quarta-feira, 31 de agosto de 2011





MANUAL DO SEXO ORAL
Primeiro vamos conhecer tim tim por tim tim o que vamos explorar

Este guia só faz sentido para quem realmente gosta de chupar uma Xoxota.

Se você é do tipo que chupa apenas para cumprir o script, esqueça! Não existe nada mais sem graça do que uma chupada burocrática.

Se, ao contrário, você sente prazer verdadeiro em dar prazer com a boca, este guia irá lhe ajudar a melhorar ainda mais sua performance.


1 - Antes de tudo, convém conhecer a fruta em detalhes. Para isso, dê uma conferida na página Anatomia de uma Xoxota.

Mas tenha sempre em mente que o sexo oral não se restringe à região genital. O corpo da mulher é todo sensível e merece ser beijado, lambido e chupado por inteiro.

Claro que algumas partes são mais sensíveis que outras e isso varia de mulher para mulher. Portanto, para não correr o risco de desagradar, comece lambendo o pé da cama. Aí não tem como errar.

Falando sério, vá devagar, lambendo pelas beiradas. Em se tratando de assunto tão delicado (sob todos os sentidos) nunca vá direto ao ponto. O grelo é por demais sensível e até mesmo o contato da língua pode ser incômodo se sua parceira não estiver suficientemente excitada.

2 - Os seios e os mamilos são ótimos pontos de partida. Trate-os com carinho, chupe devagar, passe a língua nos mamilos e sinta-os endurecer. Morda bem de leve (a não ser que ela peça o contrário).


Cuidado com a barba por fazer. Embora algumas mulheres gostem, a maioria vai se sentir incomodada. Barba roçando em lugares sensíveis funciona como uma lixa.

3 - Dedique atenção especial à nuca e às costas. Deixe a língua deslizar lentamente de cima para baixo, até a base da coluna.

4 – Beije a bunda, as coxas, as virilhas... Brinque com a língua em torno do ânus, lamba carinhosamente o períneo (aquele pedacinho que fica entre a xota e o cuzinho). Você pode e deve se concentrar durante alguns minutos nessa região extremamente rica em terminais nervosos e, por isso mesmo, super sensível.

EXPERIMENTE!!!!!
Tomar vinho ou champanhe
Derrame lentamente sobre a buceta e vá lambendo, sorvendo cada gota.
Não use destilado (uísque, vodka etc) porque arde.

5 - Bem, finalmente chegou o momento de encarar a coisa de frente.
Ela, a essa altura, deve estar louca para sentir sua boca envolvendo-a por inteiro. Provoque um pouco mais. Toque a xoxota dela com os dedos, introduza um ou dois na vagina, mexa lá dentro, sinta o calor, a umidade. Tire os dedos, lambuzados do caldinho dela e chupe, sinta o sabor... Ela vai adorar ver você fazendo isso.

6 - A xoxota possui uma "arquitetura" complexa, rica em detalhes. Explore todos as dobrinhas. Deslize a língua pelos pequenos lábios, de cima para baixo, de baixo para cima, de um lado, do outro... Se ligue na textura e no sabor.

EXPERIMENTE!!!!
Com Gelo
Coloque uma pedrinha de gelo na boca e, ao mesmo tempo, chupe a xoxota dela. A mescla do calor da sua boca com o frio do gelo provoca sensações incríveis.



CUIDADO!!!!
Algumas mulheres são tão sensíveis que não aguentam o contato direto com a ponta do grelo. Nesses casos, concentre-se nas laterais dele ou use a pele que recobre o clitóris como proteção.

7 - Separe os lábios da xota com os dedos e enfie a língua na vagina o mais fundo que você puder. Faça movimentos de entra-e-sai com a língua, imitando uma boa trepada.

8 - Envolva a xoxota toda com a aboca e chupe gulosamente, como quem chupa uma fruta madura, sorvendo cada gota do melzinho dela, sem deixar de trabalhar com a língua.

9 - O grelo é a meta. Somente quem sabe tratá-lo adequadamente é capaz de dar uma chupada inesquecível.
Mais do que nunca, você precisa estar sintonizado com sua parceira, atento às suas reações mais sutis. Esse é o melhor de todos os guias para fazer a coisa certa.

10 - Experimente enfiar um ou dois dedos na vagina enquanto lambe o grelo dela. Mexa lá dentro devagar, faça movimentos lentos de entra-e-sai com os dedos, tente encontrar o Ponto G (uma protuberância na parte anterior da vagina, a uns 5 cm da entrada). Se você fizer isso direito ela vai ficar doida. Se ela lhe pedir para tirar os dedos, tire. Algumas mulheres perdem a concentração quando você faz isso.
Do mesmo modo, você pode experimentar enfiar um dedo no ânus dela enquanto chupa. Mas vá com calma porque nem todas gostam desse tipo de carinho. Fique ligado nas reações dela.

11 - Coloque o grelo na boca e chupe suavemente enquanto brinca com a língua na ponta dele.

Alterne as chupadas com lambidas ao longo da fenda da xoxota, nas virilhas, nos grandes lábios... Volte a se concentrar no grelo, vibrando a língua bem rápido.

A alternância é importante pois a manipulação constante do clitóris pode provocar um resultado oposto ao desejado: ele tende a ficar dormente e aí todo o caminho que você construiu rumo ao prazer supremo da sua parceira vai por água abaixo. Mas têm um detalhe: se você perceber que ela está prestes a gozar, não pare nem mude a forma como está fazendo. Mantenha o ritmo e a pressão até o fim.

EXPERIMENTE!!!!
Com Sorvete
Faça da buceta uma taça. Escolha um sorvete bem cremoso e deixe descongelar um pouco, até o ponto em que começa a amolecer. Sabores diversos, para todos os gostos.

Com Geléia ou Chantily
Vale tudo e quanto mais melado melhor. Cuidado para não dar formiga depois.


Carlos Drumond de Andrade, nosso poeta maior, era adepto e escreveu um belo poema sobre o tema:

A Língua Lambe
A língua lambe as pétalas vermelhas
da rosa pluriaberta; a língua lavra
certo oculto botão, e vai tecendo
lépidas variações de leves ritmos

E lambe, lambilonga, lambilenta,
a licorina gruta cabeluda,
e, quanto mais lambente, mais ativa,
atinge o céu do céu, entre gemidos,
entre gritos, balidos e rugidos
de leões na floresta, enfurecidos.



ATENCIOSAMENTE,

                                                 XUPADOR OFICIAL DE BUCETA


Só mais um adendo do blogsta aqui 
Não se esqueça de chupar tambem o cuzinho - é uma delicia











    

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A filha do chefe um conto erotico


Trabalho como estocador em uma loja de roupas femininas num shopping famoso, consegui esse emprego que seria provisorio na epoca do natal mas como o Dono gostou do meu empenho me efetivou. A loja é comandada pelo Sr. Gusmao e por sua mulher Dna Silvia e por sua filha Silvana. Silvana é uma garota de 19 anos muito gostosa seus seios da um grade destaque por serem de médios para grande, e por ser magra da mais destaque ainda sua bunda é certinha nao é grande mas é toda redondinha e ela ainda usa umas calcinhas enfiadas deixando-a mais gostosa ainda, fora seu rosto maravilhoso parecido com o da mae, seus traços finos e cabelos lisos castanhos e longos.

Sempre trabalhei como muita responsabilidades pois preciso do emprego, sou um jovem de 18 anos, fransino nao faço sucesso com as mulheres mas de vez em quando pinga no meu quintal.

Certo dia umas amigas de Fernanda, esse é o nome da filha do chefe foram ate o shopping e elas foram almoçar e pelo jeito beberam mais da conta. Eu estava passando por perto quando ela me chama perguntando se seus pais ja tinham saido para almoçar e eu falei que nao sabia, entao ela pediu para eu avisa-la quando eles fossem almoçar pois ela queria ficar escondida para que eles nao há vissem bebada eu falei ok.

Voltei para loja e subi para meu recanto o local do estoque tem uns 50 cm de largura num corredor de + ou - uns 6 a 7 metros, nao da nem pra se movimentar direito mas pra mim fica otimo pois trabalho sempre sozinho, o estoque fica encima da loja e ali é meu mundinho durante todos os dias.

Quando eles sairam para almoçarem corri e avisei a Fernanda que se apressou em despedir das amigas, eu entao voltei para o meu local de trabalho, quado estou lá encima arrumando as coisas ouço passos subindo as escadas logo pensei que fosse alguma vendedora e corri para a ponta no balcao, mas nao éra, éra Fernanda me pedindo para abrir o balcao, fiz o que ela pediu e fiquei meio sem saber o que fazer, ela entao entrou pois do topo da escada nao da para ver o corredor que eu trabalho entao ela pediu para entrar e que ia ficar ali ate melhorar do pórre.

Por mim tudo bem eu disse mas a lembrei que o espaço era reduzido ela nem quis saber e ja foi entrando falou que iria ficar no fundo quetinha e talvez dormiria para melhorar, mas para ela passar para o fundo teve que passar por mim e entao ela se virou e passou esfregando aquela bundinha no meu pau. EU FIQUEI LOUCO pois senti todo o contato de sua bundinha, na hora meu pau levantou. Ela foi para o fundo e deitou-se meio de ladinho e eu ali olhando aquele corpo perfeito.

Logo começaram os pedidos e alguns estavam onde ela estava entao pedia licença e ia pegando mas alguns ela precisava levantar para eu pega-los e começava a sessao de esfregar de novo, nas duas primeiras vezes ela ficou de costas para mim quetinha, na primeira vez tentei nao toca-la mas resvalei na segunda vez nao consegui me conter e encoxei com vontade, ela fingiu que nao sentiu e tudo bem. Só que houve uma terceira vez( eu nunca qui que aquela loja vende-se tanto como naquele dia), na terceira vez ela ficou de frente com uma cara de safada, ficamos frente a frente eu podia sentir o cheiro da bebida, ficamos tao grudados pois o que eu tinha que pegar estava atras dela e um pouco ao fundo entao tive que precionar meu corpo no dela para pegar a tal roupa, senti seus seios serem amassados no meu peito, olhei e sua boca nao estava a mais de 10 cm da minha nao aguentei e a beijei, ela devolveu o beijo e ficamos ali nos amassando eu com meu pau duro comecei a pressiona-la para senti-lo, mas fomos cortados pela vendedora me apressando.

Levei a roupa e voltei para o mesmo lugar e voltamos a nos beijar, foi quando ela me perguntou o que que era aquilo duro que ela sentia eu respondi a ela - Quer Ver?
Ela disse que sim quando tirei meu pau pra fora ela se assustou, isso mesmo, sou magrinho, feinho mas meu pau é enorme devo ter uns 20 cm no minimo, ela ficou chocada e o pegou na mao, entao eu dei um outro beijo nela enquanto ela massageava meu pau, botei minhas duas maos nos seus seios e ela apertou meu pau entao coloquei minhas maos por dentro de sua blusa e senti seus seios, levantei a blusa e a tirei a deixando com os seios nú, e comecei a chupa-los. Ela nao tirava a mao do meu pau entao se agachou e começou um boquete dos deuses, uma de suas maos acariciava minhas bolas segurando-as como concha e sua lingua dançava pela minha glande e safada ainda ficava me olhando enquanto chupava, ai foi a minha vez a coloquei deitada no chao tirei sua calça junto com a calcinha e cai de boca naquele bucetao gostoso, sua bucetinha ja tava toda molhada entao retirei uma camisinha da carteira vesti meu pau o quanto pude e comecei a comer aquela delicia.

Ela pedia para eu colocar devagar mas disse que queria me sentir inteiro, fui colocando devagar, mais devagar, me mexendo ate que entrou gostoso e comecei a bonbar mais rapido, mas começamos a fazer barulho entao ficamos de pé ela ficou de costas para mim empinou a bundinha e eu fui penetrando de novo e bombar cada vez mais forte, ela falava que meu pau é grande demais e muito gostoso, eu segurava seus peitos gostosos e bombava mais ate que ela nao aguentou e gozou entao tirei meu pau de sua bucetinha e comecei a punhetalo para gozar ela pegou ele nas maos tirou a camisinha e cotinuou batendo me olhando, beijando meu pescoço ate que explodi num gozo que foi porra para todo lado. Entao nos deitamos lado a lado e logo começaram de novo os pedidos. Foi quando ela me disse que ja tinha melhorado do porre, ainda tentei falar que poderiamos fazer de novo, mas ela falou que nao queria deixar sua bucetinha machucada pois tinha que se encontrar com o namorado mais tarde, entao ela desceu e ate hj de vez enquando nós ainda damos uns beijos mas trepada que é bom nunca mais.

Só que hj de manha ela falou que estava com saudades do grandao, se rolar voltou para contar para voces.

By Caracol

Só bumbum gostoso de mulheres casadas

imagebam.comimagebam.com
imagebam.comimagebam.comimagebam.comimagebam.com
imagebam.com
imagebam.com
imagebam.com
imagebam.com

imagebam.com
imagebam.com
imagebam.com

imagebam.comimagebam.com
imagebam.comimagebam.com
imagebam.comimagebam.com
imagebam.comimagebam.comimagebam.com


envie a sua tambem - caracol@oi.com.br

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Sexo oral os 7 erros das inexperientes

A professora de artes sensuais Nelma Penteado comenta quais são as principais reclamações que os homens fazem em relação às mulheres quando o assunto é sexo oral. Confira:
1) Nojo declarado!
Muitas mulheres demonstram claramente ao homem que gostariam mais de beijar um sapo do que estar ali naquele momento. Seja por tabu, experiências ruins, cultura ou por outros motivos, o que inibe terrivelmente o parceiro. "Nem é preciso algo declarado, só de olhar, o homem já percebe se a mulher esta confortável ou não com a situação", disse a especialista, que condena a atitude.
"Se chegou até aí é porque antes houve uma atração mútua. Se ele for um homem que sabe que existe sabão e água, e usa esta combinação regularmente, não há motivos para ter nojo, muito menos para demonstrar isso na hora "H". Sorria e imagine que se trata de um delicioso sorvete que tem a sua frente", afirmou.
2) Não saber o que fazer
Muitas mulheres não sabem como tocar. Apertam demais, pegam de uma forma frouxa ou descuidada. E, o pior, trazem no rosto uma expressão do tipo "como-eu-pego-este-negócio?" Nelma recomenda molhar as mãos com saliva antes de tocar no membro e pegá-lo com pressão média (sem apertar nem deixar solto demais). "E use as mãos para acariciar a parte que não estiver na sua boca", disse.
3) Pânico antes da ejaculação
"Tem mulher que não sabe o que fazer com a ejaculação: cuspir, engolir, chamar os bombeiros, sair correndo. Se você conhece a ficha médica do rapaz e sabe que ele não apresenta nenhum problema médico, saiba que neste momento a escolha é sua: você pode cuspir (sem que ele perceba: para isso deixe uma toalhinha sempre a mão), engolir, mas nunca ficar indecisa."
4) Morder o pênis
É preciso ter cuidado para cobrir os dentes com os lábios para fazer um bom sexo oral. Arranhar ou mordiscar o homem com os dentes, sem querer, pode ser um erro difícil de ser esquecido por ele.
5) Não ser criativa
Fazer sempre no mesmo ritmo e com a mesma intensidade não é prazeroso para o homem, segundo Nelma. "Procure criar situações inovadoras dentro do sexo oral, usando produtos com diferentes temperaturas, texturas e sabores", disse.
6) Não deixar o homem olhar
Todo homem adora ver a mulher realizando sexo oral nele. Não esconda isso com o cabelo ou de alguma outra maneira. Deixe-o assistir e, acima de tudo, perceber que é fonte de prazer para você também.
7) Deixar de elogiar
Como homem gosta de elogio nesta hora! Elogie o que puder, de forma sincera e intensa.

Fonte: terra

Foi arriscado, uma loucura, mas não me arrependo!





Meu nome é Mariana, tenho 22 aninhos, sou morena, com um corpo gostoso e uma boca carnuda.

Moro em um bairro na periferia da cidade. Na minha rua as casas ficam muito próximas umas das outras, ás vezes, como no caso da minha com os vizinhos, menos de um metro separam uma parede da outra. A janela do meu quarto fica muito, muito próxima mesmo da janela do quarto dos vizinhos.

Meus vizinhos são um casal já de certa idade, creio que entre 50 e 60 anos. Dona Mariza é uma mulher simples e boa dona de casa, Seu Leocádio aposentado já há algum tempo por causa da perda da visão.

Faz um tempo eu estava no meu quarto e escutei a voz de Dona mariza dizendo -não, não, pára. Olhei pela janela e consegui ver Seu Leocádio atrás dela encoxando, passando a mão nela, com uma cara e jeito que estava morrendo de tesão doido pra comer ela. Mas ela não queria. De tanto insistir, ela acabou dando pra ele, mas eu não pude ver nada, foram para outra parte do quarto onde estaria a cama.

Aquilo não saiu da minha cabeça, aquele homem velho, cego, doidinho de tesão, tarado querendo sexo. Fiquei imaginando e tocando minha bucetinha várias e várias vezes e gozei muitas vezes pensando no tesão daquele homem. E se fosse ele me agarrando daquele jeito? Nossa, com os pensamentos que eu estava tendo, eu daria na hora! Mas é claro era impossível, era só uma fantasia, por algo que eu vi. Nunca pensei em se tornar realidade.

Depois de uma semana, aquela cena se repetiu. O velho querendo sexo de tarde. Talvez de noite Dona Mariza transasse com ele com toda vontade, mas de tarde, ela devia estranhar, sei lá. Mas eu vi a cena de novo, ele por trás dela esfregando o pau na bunda dela, tentando tirar a roupa, mordendo o pescoço, até que depois de algum tempo depois de tentar fugir muitas vezes, ela acabou se entregando. Gozei muito de novo pensando naquilo!

Vi isto outras vezes. Depois de algumas semanas, lá estava a janela deles escancarada mais uma vez, como a minha janela fica praticamente quase toda fechada, lógico eles não percebiam, muito menos ele óbvio. Desta vez Seu Leocádio estava sentado na cama sem camisa só de calça, tirou o pau pra fora, primeira vez que eu vi aquele pau. O corpo dele não era uma coisa que podia se dizer que estava em forma, mas pra mim até não estava nada mal, não sei porque. Mas o pau, este sim, que lindo, duro, com uma cabeçona, grosso, muito grosso, devia ter uns 18cm. Fiquei de boca aberta vendo aquilo, fiquei doida de tesão.

Ele falava pra mulher dele fazer um boquete. Dizia pra ela chupar. Ela ficava olhando meio sem jeito, se negando, ele insistindo. Até que, tentando se esquivar, achando que ele poderia desistir daquilo, ela falou que iria rapidinho no mercado antes que fechasse e que quando voltasse faria aquilo. Ele insatisfeito acabou concordando ela saiu rápido. Mas demorava a voltar. Eu fiquei espiando ele lá, ele volta e meia punhetava um pouco o pau pra que continuasse duro. Eu doida de tesão, passou 10 minutos, 15 minutos, e nada da mulher voltar. 20 minutos e eu doida fui ver se ela estava voltando. Fui pra frente de casa, e nada. Depois de mais um tempo entrei no terreno deles, não havia problema nisso, minha mãe conhecia Dona Mariza, eu poderia dar qualquer desculpa. Queria ter um outro ângulo pra ver as cenas, ou qualquer coisa. Tentei abrir a porta, não estava trancada! Nessa hora que eu perdi todo o controle, eu não sei explicar porque!

Mas entrei e fui até o quarto, fiz barulho e ele falou -voltou querida? Vem cá. Eu só falei -uhum. Pra ele não perceber que não era ela.

Fui pra frente dele me abaixei e abocanhei aquela pica. Que loucura, eu estava fora de mim! Fiquei punhetando e chupando a cabeça, passando a lingua, puxei as calças dele pra baixo e chupei as bolas. Engoli o saco dele inteiro, ai comecei a chupar a pica grossa. Tentei engolir o máximo possível, metade dela entrava toda na minha boca. Comecei a engolir, tirar e colocar rapidamente. Adorei ouvir aquele velho gemendo,' adorei chupar aquele pau gostoso, grosso, que delícia. Ele segurou minha cabeça, meus cabelos, fiquei com medo das mãos dele em mim, vai que ele descobrisse que não era a mulher dele?! Então chupei com mais vontade até que ele gozou, sem avisar. Eu me assustei com tanta porra! Mas engoli tudo, eu adoro gozo. Ai fiquei lambendo o cacete dele pra limpar tudo até que ouvi um barulho na porta da casa. Era a mulher dele voltando! Levantei e sai com pressa, mas não correndo. Quando sai do quarto ai sim fui correndo para a porta dos fundos, sai e pulei o muro de volta pra minha casa.

Fui para meu quarto e fiquei espiando. Seu Leocádio já tinha se vestido, a mulher entrou no quarto e falou que tinha voltado, ele só falou que bom, deitou e acabou dormindo.

Acho que ela ficou aliviada por não precisar chupar ele! O plano dela de ir no supermercado tinha dado certo, ele desistira.

Na verdade, eu fiz o trabalhinho...


By Marixa

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Um casal apaixonado fiel aos desejos

Me chamo Roberto e minha esposa Ana ( nomes fictícios). Comecei de brincadeira a ler os contos eróticos desta home page e... me tornei fã. Minha mulher é do tipo “carro sem bateria”. Calma que eu me explico: Ela custa a pegar, a maioria das vezes só no tranco, contudo, depois que pega...... Faz todas as loucuras que um homem possa imaginar. Muito embora reconheça serem excitantes os contos de fetiche em que há troca de casais, somos monogâmicos e nos amamos intensamente, só que, confesso, a leitura dos textos nos deixa muito excitados e curiosos. Não somos hipócritas em dizer que nos causa nojo, ou que ficamos horrorizados. Gostamos mesmo de tudo que lemos mas, para os outros, pois sequer passa pela nossa cabeça estarmos, fisicamente é claro, com outros parceiros.


Um desses dias em que estava já cansado de estudar ao computador, resolvi abrir alguns contos novos e li um que se referia ao uso de instrumentos. Que delícia!!! Extremamente excitante. Imprimi-o e levei para o meu “carro sem bateria”, digo minha esposa. Ela protestou como sempre dizendo que estava cansada, etc, mas, para sua surpresa apresentei-lhe, junto com o conto, o que denominamos de ... “amiguinho”. Um belo consolo – que havia comprado há tempos e só esperava a hora certa para mostrá-lo - de 20 cm que a deixou, primeiramente, assustada, e posteriormente maravilhada. As comparações foram inevitáveis, nos divertimos e nos excitamos mais ainda com a minha esposa segurando as duas rolas na mão e aprovando-a. Não gostou muito da textura e constatou que a minha pica seria mais grossa, contudo notei que estava louca para iniciarmos nossa brincadeirinha. Pedi-lhe que lesse para nós o conto trazia e ela começou com timidez.

Enquanto ela lia, bulinava seu grelinho que já estava bem molhadinho ( que safadinha!!!) E quanto mais relatava as sacanagens do conto mais sua xaninha se encharcava de tesão. Retirei-lhe a calcinha e iniciei um sexo oral que a fez estremecer, a julgar por suas palavras que começaram a diminuir de volume. Lambia o grelinho a ponto de calar-lhe por alguns instantes tamanho o tesão que nos tomava. Como aquele gostoso líquido já escorria em direção a seu delicioso cuzinho, passei a ponta do dedo médio na portinha de seu cu que piscou com muita força. A esta altura ela já não escondia sua excitação parando de ler a cada linguada mais demorada. Dei-lhe um tempo para se refazer e ela recomeçou a leitura. Meu dedinho iniciou os carinhos naquele cu que sabia seria meu em poucos instantes, porém, não tinha pressa. Lambia e enfia lentamente meu dedo em seu rabo. Isso a fazia delirar de tesão. Ela adora dar o cu. Curiosamente eu só comi seu cuzinho depois de mais de sete anos de casado. Quanto tempo perdido!!!! Mas, as carícias iam acendendo minha esposa como uma tocha que queima sem parar e cada vez mais forte e ela já começava a dar sinais de não mais conseguir ler o conto até o final. Enquanto enfiava meu dedo em seu cu e lambia sua xaninha toma tomada de um líquido maravilhoso, aproveitava a visão de uma mulher espetacular. Coxas grossas de uma brancura linda, com raros pêlos loirinhos que ela jamais depila. Não é necessário.

A xaninha tem cabelos loirinhos. Um tesão. A bunda.... ah!!!!!!! A bunda é, definitivamente, seu ponto forte. Que coisa apetitosa. Ela chega a reclamar que eu só quero comer o seu cu, o que não é verdade pois ela tem a buceta mais apertada que já fodi em toda a minha vida. Uma delícia que me proporciona orgasmos múltiplos pois a cada gozo que ela tem, e como goza a putinha – pelo menos três vezes em cada transa – sua vagina aperta meu pau de tal maneira que não resisto e invariavelmente volto a estocar, no início lentamente, e depois me acabo em um segundo gozo que me leva à loucura. Jamais haverá uma mulher com a xaninha mais apertada que a minha mulher. E verdade seja dita, chego a ter medo do meu “carro velho” um dia se revelar uma puta de vários homens pois ela tem um fogo que é difícil de apagar. Nesse dia que lhes conto, nossas sacanagens a fizeram acender de tal ponto que ela largou o papel que estava lendo e, pegando-me pelos cabelos começou a falar putarias. “Me fode seu puto, Me arromba toda com esse seu caralhão. Enfia em mim.” Eu aceitando a fantasia falei-lhe: “Hoje você vai ser arrombada por duas picas”. E para sentir o clima da fantasia perguntei-lhe: “Você quer ser comida por duas picas sua puta? “Ela sem pestanejar falou: “Eu dou minha buceta para a outra pica, mas o meu cu é só seu......”

As carícias se multiplicaram, porque iniciamos um 69 delicioso com ela a cada instante gritando e gemendo mais e mais de tesão. Comecei a chupar os seus peitos ( ela tem um puta tesão também nos peitos) e comecei a tocar uma siririca que ela aprovando se arreganhou toda na cama segurando a minha mão, talvez, para sentir minha mão sobre seu corpo delicioso. Notei que ela já dava sinais de querer gozar pois aquela sacanagem estava realmente muito gostosa. Parei e beijei-lhe a boca carnuda com vigor. Ela se prostou rendida aos meus carinhos. Estava entregue. Poderia fazer o que quisesse daquela fêmea no cio. Gentilmente posicionei-a de joelhos na cama, com o tórax sendo sustentado por seus braços, quase de quatro, quase sentada. Posicionei um travesseiro entre suas pernas e trouxe o amiguinho até sua xana encharcada. Beijando-lhe os seios e sua boca alternadamente, fui enfiando o amiguinho em sua bucetinha o que causou-lhe um arrepio de tesão. Depois ela confessou-me que, naquele momento, quase gozou. E inclinei-a para a frente de maneira que seu cu pudesse estar disponível para receber minha pica que a esta altura estava tão dura e babada como jamais esteve e, sem que ela pudesse perceber minhas intenções coloquei-o na portinha de seu rabo esfregando-o delicadamente.

A possibilidade de vê-la gozar com tamanha vontade me deixava louco e ela, tamanho seu tesão, já não saberia sequer seu nome, se a perguntassem. Fui introduzindo a cabeça de meu pau naquele rabinho maravilhoso e não perdi a oportunidade de ver-nos no espelho que mantemos na parede de nosso quarto, já para isso mesmo. A simples visão de seu rosto transtornado de tesão, seus gemidos, suspiros já eram motivos suficientes para uma bela gozada, mas me contive. A cada centímetro de oiroca que entrava naquele cuzinho abrindo-o, sentia um tesão inigualável. Ela, louca de desejo, sentindo pela primeira vez duas picas dentro dela, arfava e dizia coisas sem sentido. E a pica entrava lentamente. A cada leve estocada ouvia um gemido. Até que ela não suportando o tesão pediu que a arreganhasse. Enfiasse tudo pois ela queria ser a minha puta safada. Queria gozar fodida por duas pirocas. Dizendo isso falou com uma voz rouca de tesão: “Puta que pariu” e começou um gozo que fez estremecer toda a casa. Chorava, gemia, gritava e, quanto mais eu bombava aquele cu, mais ela pedia:”Me fode seu puto, enfia essa pirocona na sua puta. Me rasga me faz de vadia. AAAAIIIIIIIIIIIII!!!!

O gozo veio muito forte e vendo todo esse show, esporrei no seu cu soltando um cem número de jatos de porra quente. Quando acabei, olhei para o espelho e me vi engatado naquela bunda lisa, branca deliciosa quando me subiu um tesão doido e recomecei a estocar e a agarrei pelas ancas e ela ao perceber minha intenção começou a rebolar e enfiar e tirar nosso amiguinho em sua buceta. O resultado é que gozamos em poucos minutos e caímos acabados em nossa cama. Nunca havíamos dado uma foda tão ardente assim. E nem precisamos de companhia.....

Escrito pelo casal - RICMIM

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

DUAS GOSTOSAS SE EXIBINDO

ELAS DARIAM CONTOS MARAVILHOSOS

MARAVILHOSAMENTE GOSTOSA



FALAR O QUE??? GOSTOSA DEMAIS





sexta-feira, 5 de agosto de 2011

A amiga da academia

Eu me chamo Roberto e conheci a Amanda na academia onde treinamos, primeiro começou com olhares depois nos comprimentavamos ai repartiamos os mesmos aparelhos ate que ficamos mais proximos e começamos a trocar confidencias, ja que sou casado e ela solteira. eu contava como era o casamento e ela me dizia como havia se divertido no final de semana. A Amanda é uma morena mestiça linda seu corpo é sarado, com seios bem saltados e uma bunda que nao tenho palavras, seus cabelos lisos e seu sorriso sacana sempre me deixaram maluco ja que ela fazia de tudo para me levar para o mau caminho e conseguiu.

Certa noite na saida da academia ela me chamou ate seu carro quando me aproximei ela me deu um super beijo, nos abraçamos sentimos nossos corpos mas nao passou disso, depois ela deu uma esfriada e eu tambem, certa vez fomos para a aula de spin e ela se sentou na minha frente eu vendo aquela bunda que como disse antes nao tenho palavras, mas eu fiquei na minha ja que havia percebido que ela havia esfriado depois do nosso beijo, durante a aula ela vira para atras me olha e pergunta se eu to gostando da paisagem, fiquei meio apreensivo mas disse que sim porem poderia ser melhor, ela tem responde que melhor que aquilo so em outro lugar. Quando a aula acabou nos encontramos na saida da academia e marcamos um almoço para o outro dia.

Quando cheguei no local onde combinamos ela ja estava lá veio logo e entrou no meu carro e perguntou onde iriamos almoçar eu falei onde ela quisesse entao ela perguntou com um sorriso nos labios o que eu queria comer, dei uma freada brusca no carro e a agarrei no meio da rua dando um beijao nela que retribuiu com muito tesao, arranquei com o carro e parei no primeiro motel.

Quando entramos no quarto ela olha nos meus olhos com uma cara de santa e pede para eu nao machuca-la pois ela nao gostava de nada tipo meio..... Nem deixei ela terminar puxei seu corpo de encontro ao meu e a beijei com certa furia de tanto tesao ela nao se inibiu e se demonstrou uma felina me segurando forte e passando uma de suas pernas por detras da minha, eu entao a puxei para mim ficando de pé e a segurando pela bunda enquanto ela cruzava as duas pernas sobre meu quadril, caimos na cama e eu abri sua blusa dali me salta dois seios enormes coisa que nao parecia na academia comecei a chupa-los e arraquei sua blusa e fui decendo ate sua barriga ate que comecei a abrir suas calças quando fui abaixar a sua calça ja desci com calcinha e tudo e vi uma bucetinha maravilhosa, bem depilada com os pelinhos so na parte de cima, e uma marca de biquini, fiquei louco de como ela é gostosa e cai de boca na sua bucetinha passeando com minha lingua pelo seu grelinho ate chegar na sua buceta, a bucetinha dela tinha um gosto maravilhoso e fiquei ali vendo ela se retorcer e gemer, entao ela se senta na cama eu fico de pé na frente dela ela abri minhas calças e começa a me fazer um boquete dos deuses, sua lingua passeava por todo meu pau eu via sua saliva escapar entre os labios deixando meu pau muito molhado e duro, as vezes ela levantava o olhar e enquanto me chupava me olhava com aqueles olhos mestiços negros.

Nao resisti e a joguei na cama e comecei a meter forte nao deu para começar devagar pois o nosso tesao era irracional estavamos na posiçao papai e mamae, a cada estocada ela se retorcia e me olhava com tesao pedindo mais mais mais, e eu metia mais mais mais a beijando na boca nos seios ate que ela continua deitada eu fico de joelhos em sua frente levanto suas pernas com minhas maos e meto mais forte ainda com ela toda arregaçada na minha frente, a metida ficava mais forte mais intensa logo caiu por cima dela e meto mais mais mais, do jeito que ela queria entao viro ela de ladinho e começo a come-la mais so que agora coloco minha mao no seu grelinho enquanto meu pau entrava e saia daquela gruta, minha maos alternavan-se entre seu grelinho e seus seios rigidos, ela entao se vira de costas pra mim ficando de 4 e eu seguro em sua bunda e começo a penetra-la vendo meu pau sumindo entre aquela bunda gostosissima, ela empinou bem a bunda abriu o maximo que conseguia suas pernas e eu metendo forte naquela safada de 4. Quando aviso que nao aguentaria mais que iria gozar ela me pede para aguentar mais um pouco, eu num esforço tremendo vou me segurando ate que ela começa a gozar e eu tiro meu pau de sua buceta e começo a jorrar meu gozo naquelas costas linda bem definida. Nos deitamos lado a lado e ficamos procurando respiraçao. Um minuto ou dois no maximo começamos a nos tocar e começamos a darmos uns beijinhos ainda timidos, mas eu senti meu pau endurecer de novo e nao pensei duas vezes botei aquela safada de ladinho de novo e fui procurando sua bucetinha ela foi aceitando ate que ja tava eu de novo com o pau duro e metendo forte nela, ela gemia alto, cada vez mais alto, ate que nao aguentei e dei um tapinha naquela bunda, ela parou olhou pra mim com aquele olhar de felina e disse: - Bate mais!!!!

Eu a botei de quatro ela se empinou toda e enquanto eu bombava forte nela dava uns tapas naquela bunda gostosa e ela queria mais mais ate que nao resisti tirei meu pau e comecei a pincelar seu cuzinho, molhei bastante meu pau e fui colocando ela gemia e pedia para eu nao parar de dar as palmadinhas - peguei aquela bunda com gosto botei meu pau ate o talo e a puxava de encontro a mim deixando as marcas da minha mao na sua bunda, o tesao era intenso, o suor escorreia pelos nossos corpos ate que aviso que vou gozar de novo e gozo naquela bunda perfeita.

Nos recompomos tomamos um banho delicioso e a deixei na frente do trabalho ela realizada e eu exausto porem realizadissimo.