quarta-feira, 23 de setembro de 2015

TRAIÇAO NA LANCHA



Houve um carnaval a poucos anos atrás, eu fui com meu marido para a cidade de Três Ranchos – MG, tenho 27 anos, sou casada a 6 anos, enfermeira, morena clara, 1,68 m, 57 kg, cabelos e olhos castanhos, tenho um corpo bem cuidado por ainda não ter tido filhos, frequento academia para estar sempre em forma: Seios médios ( 89 cm de busto ) cintura fina ( 68 cm ) e 99 cm de quadril.
Tenho um relacionamento com meu marido relativamente bom, ele tem 37 anos, é um homem super tradicional e conservador, já passamos por uma fase complicada, onde alguns fatores quase nos levaram à separação, o sexo era um deles, mas hoje isso já foi superado, claro que com muito conversa, onde ambos fizemos nossas aberturas, para que pudéssemos continuar juntos, isso na verdade por insistência dele, mas não me arrependo, acima de tudo eu gosto muito dele e não tenho intenção alguma de me separar, e tenho liberdade para fazer sempre o que quero. 


Ficamos hospedados em um clube-hotel que há na cidade. Eu sempre gostei muito de pegar um sol e também de dançar, fomos para esta cidade por insistência minha, uma vez que ele preferia ficar em Brasília. Já no primeiro dia de estadia, já na piscina, coloquei um biquíni fio dental preto para pegar um sol, modéstia à parte tenho uma bunda que chama muito a atenção dos homens, dizem que é tenho de mais bonito no corpo. Na piscina um grupo de jovens conversava animadamente e um deles em especial me chamou a atenção por se tratar de um homem muito bonito, um físico trabalhado, estava de sunga e tinha coxas torneadas, eu tenho fraco por coxas. Meu marido se preocupava em ler um livro deitado numa esteira,. No Sábado, no período da tarde, novamente na piscina do hotel, lá estava o jovem mulato, me olhando, aquilo de certa forma mexia comigo, a ponto de me fazer levantar algumas vezes e andar em volta à piscina provocando ele que me olhava descaradamente.

 À noite, no salão do clube sempre havia o baile e no sábado eu fui com meu marido e dancei muito, e acabei por encontrar o mesmo jovem lá, como eu estava no meio do salão dançando sem meu marido, ele se aproximou e puxou conversa, se apresentou como Alan, logo descobri que ele tinha 19 anos e estava com a família em uma mansão na cidade, mas que vinha sempre para o hotel se divertir com os amigos. Conversamos muito, ele disse que meu marido era um homem de sorte por ter uma mulher linda como eu, foi muito simpático e sempre que podia me cantava. Nesta noite ficamos apenas neste gostoso papo. Procurei meu marido que estava numa mesa conversando com algumas pessoas de Brasília sobre política, estava um pouco alto da bebida e disse que eu poderia ir pois ele iria depois, e assim eu o fiz um tanto quanto chateada por que meu marido não quis subir comigo. 

Passou o domingo, na qual em encontrei novamente com Alam, conversamos bastante e ele sempre me cantando. Na segunda à noite, no salão, eu usava um vestidinho de lycra azul claro curtinho e coladinho ao corpo, sandália de salto alto e um biquíni fio dental por baixo.

Reencontrei Alan no salão, passamos um bom tempo dançando perto um do outro e conversando, ele tinha um olhar sensual e que me deixava desconcertada, já de tarde, passava das 01:30 hs, ele perguntou se eu não queria dar uma volta, conhecer a casa onde estava com a família, eu disse que não poderia por causa do meu marido, ele então me disse que meu marido estava tão concentrado com os amigos na mesa, e eu pude confirmar que ele estava como nas últimas noites, com amigos de Brasília, um tanto quanto bêbado, eu então resolvi aproveitar a noite e aceitei o convite de Alan. 
Ele me levou para a mansão, lá estavam seus familiares e amigos, fui apresentada a alguns, muita gente legal e após 30 minutos, ele me chamou para dar uma volta de lancha. Lá em três ranchos tem um lindo lago que é de uma barragem, é enorme e muito lindo, muitas pessoas de influência tem propriedades lá. 


Saímos na lancha, e bem distante, ele parou e começamos a conversar, ele começou a me elogiar, dizer que eu era linda, que tinha um corpo lindo e que estava louco para me beijar, foi difícil resistir, era um jovem rapaz com um olhar lindo, olhos verdes, um corpo saradinho..alto e forte,....um homem de parar o trânsito.

Ele então me abraçou e me beijou., uma boca gostosa, carnuda, eu estava com tesão. Num momento eu fui até a parte de trás da lancha, não era uma lancha enorme, mas confortável, tinha um sofá, eu me ajoelhei nela ficando de costas para ele, olhando o mar batendo no vidro das janelas, ele veio até mim e me abraçou, esfregando a vara já dura na minha bunda, eu apoiei as mãos no encosto, ele beijava minha nuca, eu estava cheia de tesão. 

Estava um calor enorme, eu me virei de frente para ele, que acabou tirando a camisa, tinha um tórax lindo, lisinho, ele se sentou no sofá, eu fiquei sentada ao lado dele, nos beijamos, ele passava as mãos em minhas costas, e foi até minhas coxas, eu passava as mãos no peito dele, abri levemente as pernas, ele disse em meu ouvido: 

_ "...está muito calor, por que vc não tira este vestido, e fica de biquíni....". 

Eu até que pensei em não fazer isso, mas já estava ali e resolvi atender ao seu pedido, me levantei, e tirei o vestido, fiquei de biquíni na frente dele, ele segurou em minha cintura, me puxou para ele e me fez sentar no colo dele com as pernas entre abertas, seu pau ficou pressionando minha bocetinha por cima do tecido, não demorou para que a parte de cima fosse tirada e meus seios beijados e sugados por sua boca , eu rebolava no colo dele cheia de tesão. 

Ele queria mesmo transar comigo!!!

Me ajoelhei entre as pernas dele, abri sua calça e tirei seu pau para fora, era moreno, não muito grande, devia ter uns 18 cm, mas era grosso, comecei passando a língua no saco dele, estava lisinho como eu gosto, passava a língua de baixo para cima olhando a para seu rosto, fui até a glande e comecei a chupar como se fosse um pirulito, passava a língua em volta, abocanhei gulosamente, todinho, inteiro, e passei a punhetar aquela vara negra com meus lábios, sem tocar as mãos, só a boca, ele puxava meus cabelos, me chamava de safada, e eu chupando ele, numa gula enorme, cerca de 20 minutos depois, ele levantou, me colocou de joelhos no sofá, de quatro e de costas para ele, arrancou a parte de baixo do meu biquíni, a noite linda, as águas nos balançando, e eu ali, entregue a ele. Ele passou a me chupar, estava louco de tesão, passava a língua na minha bocetinha, na minha bunda, eu rebolava na cara dele e empurrava o corpo para trás de tanto tesão ele me chupou de uma forma que eu acabei gozando. 

 Foi algo muito gostoso, pois eu raramente gozo com alguém me chupando, ele se aproveitou deste momento de puro êxtase e se posicionou atrás de mim, segurou em minha cintura e colocou seu pau na minha bunda, começou a empurrar devagar, eu estava cheia de tesão, estava em estado de gozo ainda, a dor não existia, eu estava gostando, e ele me chamava de putinha, ele começou a forçar a entrada, eu devia estar louca, afinal, eu era casada, mas o tesão falou mais alto e num súbito momento, eu sem pensar em mais nada, empurrei o corpo contra o dele, que fez o pau entrar de uma vez, dei um grito alto, mas de tesão, ele gritou também, e deu um tapa na minha face, o que me fez ficar mais excitada, amo quando levo tapas no rosto.
Alan segurou em meus cabelos e metia forte em mim, eu gritava dizendo: 

_ mete meu gato,  hum...que gostoso... 
Ele estava com muito tesão e em menos de dez minutos disse que ia gozar, tirou o pau e eu me sentei, coloquei o pau na boca e ele gozou forte, era uma avalanche, saía muito leite, eu bebia tudo, como uma loba, gulosa, não deixei uma gota sair., foi uma delicia, ele gozou gostoso...

Achei que iríamos descansar um pouco, mas em 5 minutos ele já estava de pau duro de novo e me acariciava os seios, lambia e mordia delicadamente os biquinhos, eu me arrepiava de tesão. Enquanto sugava e mordia meus seios foi enfiando um dedinho na minha grutinha que já estava novamente ensopada.
Eu gemia e pedia pra ele continuar, então ele enfiou um segundo dedo na minha bucetinha e eu apertava seu rosto contra meus seios. Ele enfiava e tirava os dedos ensopados de dentro de mim, eu estava quase gozando quando ele parou e me colocou sentada no seu colo enquanto encaixava seu pau duríssimo na minha buceta melada.

Eu sentei e comecei a cavalgar, logo seu pau estava todo dentro de mim e ele apertava minha bunda me chamando de puta gostoso, dizendo pra eu sentar gostoso no pau dele.
Cada vez que ele mordia meus seios, ou falava bobagens ao meu ouvido eu me aproximava mais ainda do gozo. Gozei gostoso gemendo alto e quando ele percebeu que eu gozava foi enfiando um dedinho no meu cuzinho e me mandava cavalgar  que ele queria me sentir gozando de novo, não resisti ao tesão daquele pau tão gostoso todinho dentro de mim e seu dedo no meu cuzinho e acabei avisando que iria gozar de novo.
Ele aumentou o ritmo e enquanto eu gozava senti seu gozo quente me preenchendo. Foi uma bela gozada, pelo que percebi, não só pra mim.

Tomamos uma ducha juntos, nos beijamos e depois de uns 20 minutos voltamos, já eram umas 05:30 hs, foi tudo muito gostoso, voltei para o hotel e meu marido já dormia, tomei um banho e fui dormir também.

Meu marido dormia,  me deitei e dormi, ainda sentindo a bucetinha latejar de tanto que gozei.
Meu marido estava tão bêbado que nem no dia seguinte perguntou onde eu estava. Ele achou que estava em debito comigo

Um comentário:

  1. boa lindinha seu maridinho levou tu para passear em vez de dar atenção pra ti ficou com os amigos e ainda por cima falando sobre politica , não se sinta cumpada e quando você voltou ele estava dormindo com cheiro de bebida , só lamentei tu não ter dado sua bundinha ,bjs Mirella vl das mercês sp tb sou casada só que meu marido me come eu e minha irmã e o trato dele é de primeira fazemos frente e verso adoramos dar nossos cuzinho para ele é uma delicia .

    ResponderExcluir