terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Tudo por um pau grande


                 Bem... meu nome é alana tenho19 anos e o que passo a contar aconteçeu a mais ou menos um ano atras e ate hoje nao disse nada a nimguem,porem a cena que presenciei nao me sai da cabeça...
moramos em um prédio em sp e temos como nosso vizinho de frente um casal que é muito amigo, principalmente ela , a Patricia. O seu marido o Rogerio é mais reservado, apenas comprimenta e só,ela deve ter 1:70m uns 58 kg,branca,cabelos pretos longos uma mulher bonita ,porem um pouco magra com seios pequenos,deve ter uns 36 ou 37 anos,o rogerio mor.claro,meio forte deve ter mais ou menos 1:88 a 1:90m,um homem bonito...



                               Patricia sempre fica indo no nosso ap e adora ficar conversando com minha mae,coisas de mulheres,um dia ouvir ela dizer p/ minha mae que iria tirar umas férias e iria com as crianças p/casa do pai dela no interior,eles tem um filho de 3 e outro de 2 anos,ela como minha mae nao trabalham fora,ela disse que nao aguentava mais,o rogerio so queria sexo e ela ja estava ficando machucada , devido ele ter o pinto avantajado, minha mae perguntou ? nossa mais é tao grande assim patricia ? ela respondeu: olha numca medir, mais deve ter uns 24cm,mais o que incomoda é a grossura, eu custo aguentar,minha mae entao disse: nossa patricia ele é um cavalo,numca vi nada nem parecido...porem deu p/ perceber que minha mae ficou curiosissima,e so ficava perguntando as posiçoes que a pratricia fazia com ele etc...passado uma semana Patricia estava la em casa quando cheguei do colegio, estava entregando a cópia da chave para minha mae colocar a raçao p/ o cachorro dela, pois o Rogerio so chegava a noite, e
ela ja iria viajar com os dois filhos p/ casa dos pais no interior,minha mae despediu dela e disse tudo bem!!!boa viagem etc.


                            Passado uns 10 minutos ouvi minha mae ligando p/ sua amigona a márcia,que tambem é casada e nao sai lá de casa... eu desconfiada, pois ja tinha ouvido um ti ti ti entre minha mae e a marcia antes, mais nao tinha entendido o que era,corri p/ quarto da minha mae e peguei a extensao,quando ouvir minha mae dizer p/ marcia,sabe aquele cavalao que te contei ? marcia sei,entao a esposa dele viajou e eu estou com a chave ,foi quando a Marcia disse p/minha mae - Vc vai ter coragem de encarar tudo isso Clarice? minha mae disse: estou com medo, porem morrendo de curiosidade amiga,e u so penso nisso o tempo todo...e quando será? minha mae disse: amanha a noitinha.



                             Eu nao acreditava que minha mae iria ter coragem de trair meu pai,tudo bem que meu pai ja nao dava uma assistecia completa,trabalhava muito e chegava em casa todos os dias apos as 22:00h,mais ao mesmo tempo fiquei curiosa pois se a patricia que era uma mulher grande custava aguentar o rogerio,como minha mae uma mulher pequena iria consseguir isso?para se ter uma ideia minha mae é mulher bonita tem 39 anos,conservada aparenta uns 32,é baixinha 1:52m,uns 48kg em forma,mor.clara,seios médios, bumbum pequeno, mais arrebitado ela é toda pequenininha,a vagina dela é menor que a minha que tenho 17 anos...entao peguei a chave escondida desci fui ate o chaveiro sem que minha mae percebesse e tirei uma cópia da chava p/ mim ,pois estava descidida, queria ver se minha mae teria coragem de fazer isso mesmo.


                             Chegado o outro dia ,quando cheguei do colegio percebi que minha mae estava meia apreensiva,entao disse a ela que iria sair com mina amiga a tarde ,ela disse tudo bem,mais para nao demorar,quando foi chegando por volta das 17:30h ja tinha tomada banho,disse que estava saindo, ela tá bom filha e foi tomar banho, coisa que ela nao faz essa hora ,eu sabia que o rogerio chegava por voltas 18:30h...



                             Entao entrei no ap dele e fui direto p/ dispensa e fiquei ali quietinha,no escuro,quando deu por volta de 18:30h ouvi a porta abrir e bater fechando,pensei é o rogerio,passado uns 5 minutos ouço a porta abrir e fechar novamente e começo a ouvir vozes,entao abrir um pouquinho a porta da dispensa e escuto , era a voz da minha mae dizendo que iria dar raçao p/cachorro que estava na área de serviço e perguntou p/ o Rogerio se ele nao estava precisando de nada? Foi quando ele disse precisando eu estou ,mais nao se a senhora poderá me ajudar!! minha mae disse o que vc precisa Ro? Se insinuando toda, foi quando sai da dispensa e fiquei atras da porta da cozinha que estava com as luzes apagadas, olhando pela fresta da porta onde dava para ver tudo la na sala , ele estava sem camisa só de bermuda levantou do sofá e pediu desculpas pela sua falta de traje minha mae falou que para ela estava otimo e se  aproximou dele tocando em seu peito, ele antes de qualquer coisa abaixou sua bermuda. Foi quando saltou para fora uma pica enorme,cheia de veias devia ter mesmo uns 24cm e a grossura chamava mais atencao, parecia um braço, minha mae ficou paralisada com os olhos arregalados ,foi quando ele pegou a mao de minha mae e colocou naquela torae disse: sera que a senhora podera me ajudar dona Clarice?

                   Minha mae apenas apertava sem nenhuma outra reaçao e ele nesse momento começou a pegar nos peitos de minha mae que permanecia imovel,começou a beijar o pescoço,e a boca dela, e ja foi tirando a saia e a blusa da minha mae ,deixando ela de calcinha e sutian e foi deitando por cima dela no carpete, e começou a beija-la os seios tirou a calcinha e começou a chupar a bucetinha da minha mae, e ela rebolava e gemia muito.foi quando ele abriu as pernas dela e encaixou aquela tora na xaninha dela,fiquei com medo por ela ,mais ao mesmo tempo exitada,ele forçava,forçava e nada de entrar derepente ela deu um grito entao pude ver que tinha entrado a cabeça,ele foi forçando bem devagar e minha mae nao parava de gemer,a cada empurrada era uma gemida dela,dava para perceber lagrimas de seus olhos,foi quando ela gritou pelo amordedeus Rogerio para ! eu nao aguento...

                  Foi quando olhei e vi que ainda faltava a metade daquela picona,fiquei preocupada e nao sabia o que fazer... e ele disse: era isso que a senhora queria ! ja tinha percibido quando encontravamos no elevador a senhora ficava olhando p/ minha pica dona Clarice... agora terá que aguentar tudinho sua putinha baixinha,vou te deixar arrombada pra vc numca mais esquecer ... isso me deixou molhadinha de tesao... e ele começou a forçar mais e mais e ela chorava e gemia,quase sem forças ,foi quando derepente se fez um silencio e eu vi que ja tinha entrado tudo... ele começou a bombar lento e foi almentando o ritmo,tirava aquela tora quase toda e depois socava tudo de uma vez para dentro, dava para ver que quando ele puxava e enfiava os grandes labios e os pelos da buceta da minha mae entrava junto com aquela tora,foi quando ele disse vou gozar na sua boca minha putinha baixinha e tirou e mandou ela abrir a boca e gozou tudo la dentro e fez ela engolir tudinho...nessa hora deu p/ perceber o quanto minha mae estava realizada, pois a  bucetinha dela ficou um buraco aberto e nao fechava, ele se levantou e disse : da proxima vez quero seu cuzinho sua putinha arrombada!!! e foi tomar banho... minha mae demorou uns 5 minutos para se levantar, e foi embora mancando,dei um tempo e sair de lá,cheguei em casa e perguntei a minha mae porque ela estava mancando? e ela me disse que tinha torcido o pé...ficou uma semana mancando.

enviado: Alana contoseroticos

sábado, 25 de fevereiro de 2012

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Fotos - Bumbuns de esposas brasileiras parte 4

Vejam o novo post de BUMBUNS DE ESPOSA BRASILEIRA PARTE 4

Veja uma pequena demonstração abaixo

Se quiser mais 28 fotos 


 CLIQUE AQUI  ou na IMAGEM


sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Ele era um folião na avenida. CARNAVAL tem que ter SEXO

Resolvi neste ano sair por uma escola de samba tradicional aqui de Sao Paulo, os preparativos duraram mais de 5 meses, entre ensaios, escolha de fantasia e tudo mais. Eu sou uma mulher de 31 anos tenho um corpo um pouco volumpituoso, com coxao, bundao e peitao. Mas com tudo em cima ja que vou a academia todos os dias da semana, justamente por causa das minhas medidas, se eu nao me cuidar... ai... nao quero nem pensar. Bem chegou o dia de sexta feira o dia que a minha escola ia para a avenida e nós(éramos em 4) nos encontramos para um esquenta na minha casa, nos vestimos, pegamos um taxi e fomos para a avenida. Eu fiquei super reciosa porque minha fantasia me deixou muito exposta mas como é carnaval tudo bem. Caimos na avenida o desfile foi dez, os 55 minutos pareceu ter passado em 5 minutos. E no final me desencontrei das minhas amigas ja que haviamos combinado num local e acabei nao encontrando com nenhuma delas, mas mesmo assim fiquei parada ali no local aguardando. Foi  quando apareceu um folião mega maravilhoso me paquerando, eu dei... digamos assim uma meia bola pra ele e ele continuou ali com um bom papo e disse que iria esperar comigo ate que minhas amigas chegassem, e como elas demoraram ele pegou bebidas e acabamos nos beijando. Entao ele me falou que achava que minhas amigas nao viriam mais e eu desconfiava disso tambem e entao ia me despedir dele para eu ir quando ele me falou que ele tava num camarote do tio dele e se eu quisesse poderia ir com ele lá para vermos o restante do desfile. Gostei tanto da ideia que aceitei.

Chegamos ao camarote e todos foram muito recepitivos comigo, ali estava seus tio, sua tia, seus pais, irmaos, primos e bebidas a vontade, comidas. Fiquei um pouco envergonhada por causa da minha fantasia e a tia dele me arrumou uma canga e ai fiquei bem mais confortavel. As escolas passavam e eu fiquei ali as admirando e ele o FOLIÃO ficava sempre proximo de mim e as vezes eu sentia sua mao deslizando pelo meu corpo mas com muito respeito ja que ali estava toda a familia dele. Quando já éra umas 5 da manha as pessoas começaram a se despedir e irem embora e eu falei pra ele que eu teria que ir tambem. Ele falou que eu poderia ficar o quanto eu quiser, me deixou super a vontade para eu ir ou ficar, e me falou que ele so iria depois da ultima escola e eu perguntei se eu nao estava incomodando e ele falou que de maneira nenhuma. Ai colou sua boca no meu ouvido e me fez varios galanteios eu apertei sua mao mas fiquei com vergonha de beija-lo ali na frente dos poucos que restavam. Quando ia começar o desfile da penultima escola todos que estavam ainda no camarote começaram a se arruma pois eles iriam desfilar na avenida na ultima escola do dia. Eu perguntei se ele iria tambem e ele me falou que nao que iria ver ali do camarote e ai foram todos saindo e no final fiquei so ele e eu.

Quando nos vimos sós, nos beijamos com intensidade e tesao, ele é um gato,  muito gostoso e lindo e eu nao poderia perder essa chance desse romance de carnaval. entao ele pegou e tirou minha canga e eu me afastei dele, falei que alguem poderia entrar e ele entao foi ate a porta do camarote e a fechou com chave e veio para cima de mim que cedi na hora. Nos beijavamos e aquela musica nos excitava mais, eu sabia que existia uma multidao em volta mas ninguem nos via entao ele me colocou sentada em cima do freezer e enfiou sua cara entre minhas pernas tirou a tanga da minha fantasia de lado e meteu a lingua na minha xoxotinha, que delicia. Eu dançava mexendo meu quadril no ritimo da musica e ele esfregava sua lingua por toda a minha xaninha, eu rebolava e ele me chupava, foi quando desci do freezer e o encostei na parede me ajoelhei abaixei sua bermuda e me salta um pauzao enorme e duro. Nao me fiz de rogada e cai de boca naquele varao ele entao me pediu para chegarmos perto da janela enorme que da para ver o desfile e ele ficou olhando o desfile enquanto ali por baixo sem ninguem ver eu o chupava. Eu tava achando tudo isso muito excitante e pedi para ele fazer igual comigo. Entao fiquei ali olhando o desfile empinei minha bunda para tras e ele começou a me chupar a xaninha e meu cuzinho. Eu rebolava e sentia sua lingua e entao ele se levantou botou uma camisinha e ficou ali grudado e foi metendo seu pau devagar na minha xaninha enquanto eu via o desfile e ele agarradinho atras de mim via tambem e me comia lentamente. Quando nao estavamos mais aguentando de tanto tesao ele me colocou no chao onde ninguem nos via e começou a me penetrar com força.


Eu gozava o arranhava o beijava o chamava de cachorro e ele me comia cada vez mais forte entao me apoiei numa cadeira e virei de quatro pra ele. Ele veio encaixou aquele pauzao e começou a me bombar com mais força ainda e puxava meus cabelos e sussurrava no meu ouvido o quanto eu sou gostosa e safada, segurava nos meus seios e me dava leves palmadas. Eu cada vez mais anestesiada de tanto tesao nao me contive e gritei alto quando gozei e me desvencilhei daquele pau que nao gozava nunca. Entao ele tirou seu pau, tirou a camisinha e começou a bater uma punheta bem perto do meu rosto, eu entao peguei aquele pau e eu mesmo comecei a bater a punheta pra ele e voltei a chupa-lo foi quando sinto todo o seu gozo invadir minha boca. Nao tirei seu pau da boca quando ele começou a gozar e fui chupando querendo tudo pra mim. Ele urrava alto ate que sentou-se desfalecido na cadeira. Respiramos um pouco e voltamos para a janela para ver o restante do desfile. Rapidamente ele se acendeu novamente e eu senti seu pau invadindo de novo minha xaninha e eu deixei, e ficamos ali sarrando de leve, trepando devagarinho vendo a ultima escola passar.

RITIMO DE CARNAVAL - GOSTOSAS NA AVENIDA

SEGUE ABAIXO AS GOSTOSAS NA AVENIDA

TIAZINHA - FEITICEIRA - E MUITO MAIS

QUER VER MAIS ??????



segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

O vinho e nós duas

Meu nome é Ana Claudia, sou executiva de uma grande empresa internacional, trabalho nessa empresa a 15 anos fiquei casada por 14 anos e nao tive filhos por causa que achei que iria atrapalhar meu lado profissional e nisso estava certa, só  que atrapalhou meu casamento e por isso acabei me separando faz um ano exato deste dia que estou escrevendo este conto. O que aconteceu é que fiquei muito carente nesse ultimo ano e tive a companhia de amigas que me ajudaram a aguentar firme, me atolei no trabalho e acabei conhecendo uma alta executiva de uma empresa que fazemos negocios, na verdade ela é vice presidente da empresa que negociamos, seu marido é o presidente e em um jantar numa conferencia de nossas empresas em hotel chiquerrimo aqui em Sao Paulo. Eu deixei escapar que havia me separado e ela ficou muito atenta a tudo que eu dizia e me aconselhou que eu devia seguir em frente e fazer o que eu realmente achava que devia fazer, se eu me importava tanto com meu trabalho deveria seguir ou que se eu me importava com o meu ex marido deveria tentar me reconciliar. Sei que conversamos por horas neste jantar e ela tambem me contou que ficava as vezes, por causa dos negocios, tres a quatro meses sem ver o marido.

            Que o casamento deles era maravilhoso, mas eles ficavam muito ausentes e ela tambem sentia falta do lado amoroso e romantico e sentia falta dos filhos. Nessa hora eu nao me aguentei, pois eu sabia que eu precisava ter filhos mas acho que tinha passado meu tempo e comecei a lacrimejar e me segurar para nao cair no choro. Entao ela me chamou para irmos ao banheiro para retorcarmos a maquiagem. Quando estavamos no banheiro Ela elogiou a minha beleza e falou que os homens babavam por mim, eu dei um breve sorriso pra ela mas isso nao me confortou e ali comecei mesmo a chorar, nao sei porque desabei na frente de uma desconhecida mas rapidamente me reconstitui lavei o rosto me maquiei novamente tendo ela me ajudando. Sei que ficamos rapidamente muito amigas e voltamos a mesa tomamos o restante do nosso vinho e ela me chamou para irmos para sua suite que ficava no hotel que estavamos.

             Seria muito bom para os negocios eu ter a  amizade Dela, alem de tudo Ela é uma mulher muito fina, educada, bonita, pomposa e que anda sempre muito bem arrumada. Rumamos para o seu quarto e ao chegarmos ela pediu para trazerem um vinho para o quarto. E ficamos ali tomando vinho e conversando sobre as nossas vidas. No meio de um dos assuntos ela ficou de pé enquanto eu falava ja que estavamos sentadas na mesa da sala de sua suite e do nada ela destaca sua saia, acho que pelo calor que estavamos por causa do vinho e fica com seu terninho e apenas de meia calça. Eu nao me assustei, achei um pouco estranho mas continuei a falar da minha vida. O vinho acabou ela pediu outro e continuamos a beber e conversar, as vezes riamos muito outras horas choravamos e nessa avalanche de emoçoes percebemos que estavamos bebadas. Eu ainda tentei me levantar e me despedir mas ela nao deixou falou que daquela maneira era melhor eu passar a noite ali. Aceitei ja que hoje nao devo mais explicaçoes alguma a ninguem e nao há problema em nao voltar para casa.  Já que moro só e a conversa estava otima.

            Ela entao se levantou foi ao banheiro e quando voltou estava sem a meia calça, estava só de calcinha (diga-se belissima) e o terninho ainda por cima. Eu tambem fui ao banheiro e voltei como entrei, foi quando ela falou para eu ficar a vontade mas eu falei que estava bem. Só que na hora que voltamos a conversar eu senti a perna dela encostada na minha e nao tirei deixei ela encostar e todas as vezes ela tocava com as unhas nas minhas pernas e passava a mao no meu rosto ate  que nao sei como ou porque nos beijamos. Eu nunca tive atraçao por mulheres mas me senti envolvida naquele momento, sua lingua macia, seu cheiro, seus cabelos, seus toques delicados, ate que ela tocou nos meus seios e eu me entreguei ao seu beijo. Quando paramos de nos beijar, nos olhavamos, riamos e eu decidi ir ao banheiro novamente e Ela me disse que me esperaria na cama, eu avisei a ela para ela ir indo que eu ja ia.


          Fui ate o banheiro tirei minha roupa fiquei so de lingerie branca e a meia sete oitavos com a cinta liga tambem branca e voltei para o quarto. Ela estava sentada na cama com seu copo de vinho no chao com uma blusinha que quase deixava escorregar um de seus seios, com as pernas levemente abertas, estava sem calcinha e mostrava sua linda e bem cuidada xaninha, ela me olhou nos olhos. Eu nunca me imaginei tentando seduzir uma mulher mas acho que consegui pois ela estava vidrada em mim, me sentei ao seu lado nos beijamos e caimos com as costas na cama ela entao fui delicadamente e bem devagar ate a minha xaninha soltou minhas cintas, tirou  minha calcinha com cuidado e começou a chupar-me lentamente, parecia que ela conhecia cada detalhe de prazer que tinha ali.  Ela  me levou umas quatro vezes a altura dos ceus, seus labios delicados, seus dedos finos. Quando foi a minha vez eu realmente nao sabia o que fazer mas foi maravilhoso sentir o gosto de uma bucetinha limpinha e cheirosa, tudo era muito diferente para mim, a beijei muito. Sei que foi uma noite maravilhosa e excitante, nos tornamos amantes quando ela vem pra Sao Paulo sempre nos encontramos Ela é uma grande companheira, e me encoraja para que eu tenha um novo amor. Sei que somos otimas amigas.

ESPOSAS E SUAS CALCINHAS

UMA MELHOR DO QUE A OUTRA 

VEJAM UMA AMOSTRA ABAIXO

SE QUISEREM MUITO MAIS FOTOS 




CLIQUE AQUI


 


terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

CASAL ARDENTE E APAIXONADO


Era por volta das 5:00 da tarde quando terminei algumas coisas em casa e fui tomar banho. Entrei no chuveiro e fiquei por lá um bom tempo deixando a água quente bater no meu corpo. Nesse momento fiquei pensando em como seria bom transar naquele final de tarde. Terminei meu banho e fui pro meu quarto me vestir. Sentei na cama e comecei a secar minhas pernas e pés. Naquele momento me bateu um cansaço um sono e com muita preguiça me deitei na cama e adormeci. Passado algum tempo meu marido chegou. Foi até o quarto e me viu ali dormindo de bruço nua. Acordei com ele beijando minha nuca. Fazendo carinho no meu cabelo q ainda estava úmido do banho. Continuei ali parada ainda meio sonolenta, ele começou a beijar minha costas bem de vagarinho, foi descendo devagar, beijando cada centímetro das minhas costas. Chegou até minha bunda e começou a passar a língua bem devagarinho. Naquele momento eu já estava cheia de tesão. Ele me virou de frente e me deu um longo beijo, desceu até meu pescoço e foi beijando meu corpo todo até chegar na minha virilha, ali ele passou a língua bem devagar e finalmente chegou ate minha bucetinha que já estava toda molhada de tesão. Ele ficou ali por alguns minutos enfiando aquela língua quente dentro de mim me proporcionando momento de muito prazer.

                         



                      O tesão era tanto que comecei a gemer de prazer. Ele percebendo continuou bem devagar pra que eu pudesse sentir bastante prazer antes de gozar. Ele colocava a língua dentro da minha bocetinha e tinha hora que ele só colocava na portinha bem devagar, quando ele viu que eu estava louca de prazer enfiou o dedo e começou a foder minha bocetinha com a língua e com o dedo, até que eu gozei.
           

                          Queria retribuir aquele momento e fui pra cima dele beijei sua boca e também fui beijando o seu corpo até chegar no pau dele, que estava duro, abocanhei o pau dele cheia de prazer, com muita vontade de chupar ele todinho. Comecei pela cabecinha rosada, chupei só a cabecinha por uns instantes até que engoli aquele pau duro e grande. Fiquei ali lambendo, chupando, mordendo. Ele se sentou e eu continuei. Ele começou a me alisar enquanto eu o engolia, passava a mão na minha bucetinha e na minha bundinha. Até que começou a acariciar o meu cuzinho. Colocava o dedo na minha buceta e subia pro meu cuzinho. Naquele momento percebi que ele não queria comer so minha bucetinha. Fiquei ainda mais excitada. Quando ele já tava louco de tesão parei de chupar o pau dele e me sentei em cima dele. Encaixei minha bucetinha que estava toda molhadinha de tesão no pau dele e fui descendo devagar, deixei somente a cabecinha entrar, ali fiquei por uns momentos. Só na cabecinha. Até enterrei de uma vez o cacete dele na minha bucetinha e ele gemeu alto de prazer. Senti as bolas dele encostarem na minha bundinha. Comecei os movimentos de vai e vem, hora devagar, hora acelerado. Ficamos nesse ritmo por um tempo. Me virei de costas pra ele e sentei novamente no pau dele. Ele acariciava meu cuzinho e gemia de prazer me vendo de costas pra ele. Ficamos mais um tempo nessa posição, delirando de muito prazer. Foi então que me coloquei de quatro e ele enfiou com toda força o cacete dele na minha bucetinha. Sentia aquele pau quente dentro de mim que as vzs latejava de prazer. Eu queria mais e ele enfiava sem dó. Puxava meu cabelo e eu gemia de prazer. Nesse momento eu gozei de novo, como uma cachorra. Ele me virou e eu chupei o pau dele mais um pouco. Ele me colocou de quatro de novo e lambeu minha bucetinha, achei que ia enlouquecer de tanto tesão. Foi quando ele começou a acariciar e a lamber meu cuzinho. Lambia minha bucetinha e meu cuzinho. Fiquei louca de tesão e senti quando ele parou e se posicionou na minha bundinha.

                            Começou a forçar de vagarinho aquele pau duro e quente no meu cuzinho. Até que entrou a cabecinha toda, parou um pouco pq respirei fundo, logo depois continuou a forçar bem devagar até q com movimentos de vai e vem bem de vagarinho aos pouco senti que o pau dele já estava pela metade dentro de mim. Comecei a me tocar pra sentir mais prazer. Ele msm enfiava o dedo dentro da minha bucetinha e eu delirava de prazer. Começou a fazer movimentos mais rápidos e eu me tocava, senti muito prazer naquele momento. Era gostoso sentir o pau dele dentro do meu cuzinho como se estivesse me arrombando. Ele gemia de prazer e eu também. Queria que aquele momento durasse bastante. Estávamos loucos de tanto tesão. Ele apertava minha bunda e eu gemia de prazer. Ele enterrava o pau dele todo dentro de mim e eu adorava. Até que gozamos juntos enlouquecidos de prazer. Fomos pro banheiro e tomamos um banho. Ele deitou na cama exausto. Quando vi o pau dele mole não resisti e abocanhei de novo. Fiz ele crescer de novo pra mim. Ele me colocou deitada na cama e enfiou de uma vz aquele cacete dentro de mim. E ele começou a acelerar e enfiar tudo dentro de mim, e eu comecei a gemer e me contorcer de prazer. Não demorou muito pra eu gozar de novo. Ele me perguntou se eu queria se enrabada de novo e eu disse que sim só que dessa vz queria meu brinquedinho junto. Ele se levantou e pegou meu brinquedinho. Ele começou a enfiar o brinquedinho dentro da minha bucetinha e a me chupar. Fiquei louca de novo. Aquela sensação foi incrível. Ele se sentou e me colocou sentada em cima dele e começamos a trepar forte, ele segurava na minha cintura e puxava pra baixo pra poder entrar tudo. Me fez gozar mais uma vz. Até que ele me colocou na ponta da cama ajoelhou e de frente pra ele enfiou com cuidado o pau dele no meu cuzinho, quando ele viu que já tinha entrado a metade pegou meu brinquedinho e enfiou na minha bucetinha. Foi incrível. E ele começou a acelerar os movimentos e eu enlouquecia de prazer. Ficamos fudendo assim até que não agüentamos mais segurar e gozamos de novo. Tomamos outro banho e fomos dormir porque estava-mos exaustos. No dia seguinte trepamos na cozinha logo de manha só porque eu fui fazer o café só de calcinha, ele não resistiu se ajoelhou entre minhas pernas e eu senti sua lingua me explorando. Mas amanhã eu conto como foi.


Casal Amoroso - Studio

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Fotos - Bumbuns de esposas brasileiras parte 3

Vejam o novo post de BUMBUNS DE ESPOSA BRASILEIRA PARTE 3

Veja uma pequena demonstração abaixo

Se quiser mais 25 fotos 

CLIQUE AQUI








Fui corno no susto



                Exitei muito tempo antes de começar a escrever este texto. O que passo a relatar não é uma peça de ficção, mas um caso verídico que aconteceu comigo há 4 anos. Fui casado durante 8 anos com a minha primeira mulher e, apesar dos nossos filhos, nosso relacionamento nunca foi muito bom. Depois que me separei, conheci uma outra mulher, deslumbrante, que me fez sentir o melhor homem do mundo. No entanto, este relacionamento, a partir de um dado momento, sofreu um sério abalo e nos separamos por alguns meses. Nesse meio tempo, tive alguns casos com outras mulheres e ela também teve alguns casos com outros homens. Depois que reatamos nossa relação, comecei a sentir curiosidade em saber como tinha sido as experiências dela com outros homens e, em uma noite de transa mais apimentada, criei coragem e perguntei. Percebi, na hora, um misto de estranhamento e excitação com a pergunta, mas insisti no assunto, até que ela começou a dar detalhes, de uma forma bastante obscena, o que não era o seu estilo. Começou, por exemplo, a dizer o cara com quem ela havia transado pedia para ela ficar de quatro na cama do motel, agarrada aos travesseiros, enquanto comia sua buceta por trás e que, depois, lambuzava sua bunda com KY e terminava a transa com um sexo anal. Um frio percorreu minha espinha, porque ela nunca havia feito sexo anal comigo, apesar de ter insistido algumas vezes. Percebendo minha reação, ela começou a me questionar se eu estava contente em saber que ela havia dado a bunda enquanto estávamos separados e se eu queria saber mais alguns detalhes das transas que ela havia tido com essa pessoa. Meu pau estava tenso e eu não pensave em outra coisa senão o pau de outro homem comendo a bunda de minha mulher. Então ela começou a me provocar ainda mais, perguntando se eu não queria comer a bunda dela também. A sua pergunta era, como pude perceber, apenas uma provocação, porque logo em seguida começou a me dizer que para mim ela não dava. Começou a se masturbar na minha frente, não deixando que eu a tocasse mais e repetia freneticamente o nome de outro homem, contorcendo-se de tal forma que deixava a nítida impressão de que alguém a comia de verdade e de todos os jeitos. Não pude me conter pulei em cima dela trepei e gozei como um louco.

                Naquela noite, dormimos abraçados sem dizer uma única palavra. Uma semana depois, próximo já do Natal, viajamos com a família dela para uma casa no litoral norte. Ficamos lá até o ano novo e, na noite da virada, depois de alguns excessos com o álcool de ambos, fomos para a praia para ver a passagens. Lá, começamos a nos beijar e a nos provocar mutuamente. Ela estava com uma calcinha e um sutiã branco e, por cima , uma calça e uma camisa de renda muito fininha. Ao se molhar, ficou praticamente nua, só não chamando mais a atenção por conta da precária iluminação da praia. Quando retornávamos para casa, encontramos um amigo de seu pai, um senhor já de seus cinquenta e poucos anos, mas com corpo atlético e bem cuidado. Já, em outras ocasiões naquela semana, já tinha encontrado os olhares desse senhor sobre o corpo de minha mulher e, diante da situação que ela se encontrava naquela hora,ele praticamente comeu-a com os olhos. Tive um impulso em exibir a minha mulher de forma que nada ficasse escondido e, percebendo o meu gesto, minha mulher não poupou atrevimento para aumentar a excitação daquele homem. Num gesto até brusco, ela pegou na mão do homem que nos acompanhava e puxou-nos para dentro de uma casa vazia. Não esperando aquela reação, o homem mal conseguiu se recompor do susto e minha mulher já agachava entre suas pernas, retirando seu pau para fora e chupando freneticamente enquanto eu, passivamente, assistia. Em seguida, levantou-se e disse ao meu ouvido que agora eu ia assistir ao vivo o que ela fazia com outro homem. Abaixou a calça e a calcinha, apoiou-se na mureta da varanda daquela casa vazia e pediu para que aquele homem a comesse como a havia comido no motel. Era ele. O homem que havia feito sexo anal com minha mulher, estava diante de mim novamente comendo-a, enquanto eu assistia a tudo. Em dado momento, ordenou que o homem retirasse o pau de sua buceta e comesse sua bunda, pois era assim que queria começar o ano. Eu não pude resistir, uma enorme excitação tomou conta de mim, eu segurava meu pau na mão e minha mulher ordenava que eu me masturbasse, chamando-me de corno. Mandou, então, que eu me ajoelhasse ao lado da mureta e, na posição que eu fiquei, via o pau daquele homem a menos de um palmo de meu rosto entrando e saindo da bunda de minha mulher e não pude me conter quando ela começou a gemer e gozar. A porra que saía de meu pau lambuzou a sua calça que estava arriada e, enquanto o homem tirava o pau de sua bunda, pude perceber a porra que saía de sua bunda e lambuzava, aos poucos sua coxa. Ela levantou a roupa, se despediu daquele homem e passamos a caminhar sozinhos em direção à nossa casa. Me fez juras de amor, dizendo que aquela transa era um presente para mim, pois entendeu, naquela noite anterior, os meus desejos obscenos. Eu nada falava e, continuando, disse ter gostado também da experiência, que gostaria de repetir mas gostaria que eu, em uma próxima vez, tivesse uma participação mais ativa, pois sua grande fantasia era ser penetrada por dois homens ao mesmo tempo. De lá para cá,incorporamos alguns (poucos) parceiros diferentes ao nosso relacionamento (nenhum que não fosse de nosso ciclo de amizades. Confesso que fico muito excitado em dar minha mulher para meus amigos comerem e tenho percebido que ela, com essa situação, tem se cuidado cada vez mais e está, a cada dia que passa, mais gostosa.

Autora - Alicia

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Ele viajou so pra me ter


A historia que venho contar, é uma relação de primos, que vem acontecendo há muitos anos atrás, vamos lá............Me chamo Thamara, tenho 35 anos de idade, moro em São Paulo e meu primo Jefferson, mora em Recife e Tb possui a mesma idade que a minha.

Somos primos de 3º grau, bom até ai, o grau pouco importa;  fomos criados distantes, ele nasceu aqui em São Paulo e  mudou-se quando ainda criança para Recife, por esse motivo se deu essa tal distancia entre nós. Pois bem, em 1998, fui passear na casa de meus primos em Recife, e lá estava Jefferson, como sempre muito bonito, sensual, elegante, porém com o mesmo jeito – todo certinho. Aquela época tivemos um namorico bôbo e escondido, mas nada de fato aconteceu, afinal de contas existia o tabu por sermos primos. Depois, disso nos falamos algumas vezes por telefone, e depois acabamos perdendo o contato e, seguimos nossas vidas.

Após 10 anos, estava eu la novamente, no entanto, já estava casada e ele tb , contudo desta vez não o vi, mesmo assim curti o passeio, massss não pude deixar de perguntar dele, afinal de contas, como fiquei sabendo a pouco tempo,  o sonho da mãe dele, que é prima de minha mãe, era que ficássemos juntos, o que não aconteceu.......ela toda empolgada so falava dele, o que atiçou ainda mais a minha curiosidade e qdo vi fotos, enlouqueci, minha outra prima, irmã de Jefferson, logo me passou o email dele e, assim que voltei de viagem o adicionei no MSN; e, em meio as nossas conversas, troca de fotos, na webcam, tudo veio a tona, a vontade, o desejo, até que ele disse que gostaria de me ver a todo custo, quando finalmente conseguiu arrumar uma desculpa para a esposa que viria para São Paulo a trabalho por 3 dias; claro que fiquei toda empolgada em vê-lo, afinal de contas, já havia se passado muitos anos e aquela época nada tinha acontecido.

FATOS

Eis que Jefferson chega a São Paulo por volta das 10h, eu ainda trabalharia neste dia, ele aproveitou e resolveu de fato o que supostamente iria resolver; bom , agora a desculpa teria que vir de mim, inventei um trabalho fora de são Paulo onde passaria esses 3 dias junto com ele, sai do trabalho por volta das 20hs e fui ao encontro dele, num hotel localizado na Paulista...........lá estava ele na recepção do hotel me esperando, não tivemos muito tempo para conversas, subindo o elevador ele olhou em meus olhos e disse :   -  nunca te desejei tanto como agora..... – fomos para o quarto e ele veio logo me pegando pela cintura e dizendo que eu estava melhor do que ele imaginava me lascou um beijo molhado e demorado, e nossas mãos percorria por todo corpo, até que ele  tira com todo força minha blusa – uma regata fininha social, com detalhes de renda e abocanhou com tudo os meus seios, o que me levou ao delírio, ao êxtase, pois o modo que ele fez, nunca ninguém havia feito, em seguida tirou minha saia desceu com sua boca molhada me beijando, me lambendo toda até que me jogou na cama e enfiou a língua em minha buceta, chupando, lambendo enfiando-a toda como se tivesse penetrando.....éhhhhh, aquela aparência de todo certinho, era um grande equívoco meu, pq de certinho ele não tinha nada, era um verdadeiro canalha, safado......eqto me chupava me chamava de puta, vagabunda gostosa, quero ver a hora em que eu enfiar meu pau nessa sua buceta molhada – o que de fato estava, a essas alturas não estava mais resistindo e gozei no boca dele, mas ele não parava, foi qdo o puxei pelos cabelos e o beijei, todo molhado com meu gozo, peguei em seu pau e não acreditei o qto estava duro, e seus dedos metendo em minha buceta, ele parecia um louco, louco por sexo, louco pelo meu sexo.

Cheguei perto do seu ouvido e disse que queria chupar aquele mastro, moreno e extremamente duro, o joguei na cadeira , ele passou seu pau em meus lábios, contornando minha boca e eu olhando para ele, bem com cara puta  e comecei a lamber enfiando-o todo em minha boca, num vai e vem intenso por muito tempo, sem mesmo pedir ele deu um grito e gozou, gemendo feito um lobo e eqto não parei de chupar ele gemia e dizia que queria me foder.



Como ele já estava sentado, sentei de costas para ele e enfie com tudo,  sem dó e metia com força, rebolando  e num vai e vem, ele me puxou pelos cabelos e disse que eu era so dele, que eu era muito puta e sem vergonha, que fodia como nunca o fizera, aquilo me deixava louca, ele se levantou com tudo me colocou de 4 no sofá e me fodeu gostoso, com tanta força que doía, ao mesmo tempo senti seu dedo penetrando meu cuzinho.....Nossa !!!! não agüentei de tão gostoso que estava......... era muito tesão envolvido, não agüentei e gozei, então pedi que ele comesse meu cuzinho, já que tinha percebido sua vontade e a forma, que ele estava fazendo, até eu fiquei por isso, então me deitou de lado, encaixou bem devagarzinho até chegar ao talo, num vai e vem lento, porem, intenso, quando já estava encaixado ele aumentou a velocidade......e disse :  - agora vou fazer de um jeito, que tenho certeza que nunca sentiu -   me deitou com a barriga virada para baixa e aumentou a velocidade, aos poucos ele ia levantando minha bunda, não totalmente de 4, mas de uma forma que ele pudesse visualizar , mantive aquela posição e ele começou a me foder com mais força, qdo senti seus dois dedos (mágicos) enfiando em minha buceta, numa só sincronia, eu gemia feito uma puta , uma cadela, tava tudo maravilhoso e pediu que fizesse com mais força.....aquele desgraçado, cachorro fode muito bem   -  não agüentei por muito tempo e gozei novamente , em seguida ele desfaleceu por cima de mim (costas), num gozo intenso.

Ficamos ali por um tempo, completamente desfalecida, enfim conversamos um pouco e pedimos algo para beber, ele disse que a partir daquele dia, eu seria somente dele, e que as viagens para São Paulo, seriam com mais freqüência..............Ficamos ali os 3 dias dentro do hotel, entre conversas e sexo.

EXIBIDINHAS part 2

POST EXIBIDINHAS PART 2

Amostra abaixo se quiser mais 31 fotos

os posts exibidinhas parte 1 e 2 estao na mesma pagina - mais de 50 fotos


CLIQUE AQUI




TIRANDO AS CALCINHAS

UM DOS MELHORES MOMENTOS DA VIDA

SE QUISER VER MAIS

CLIQUE AQUI

Abaixo uma pequena demonstração



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

TRANSEI COM RAIVA E MUITO TESAO

                MEU NOME É MELISSA, TENHO 24 ANOS, SOU MORENA, BAIXINHA PRA MINHA IDADE, MAS SEM FALSA MODÉSTIA SOU BEM BONITA, NÃO SOU MAGRELA, TENHO SEIOS MÉDIOS E QUADRIS LARGOS, UMA BUNDINHA BEM DURINHA E EMPINADA. O RICK, MEU MARIDO, TEM 26 ANOS, É MUITO LINDO, É ALTO, PELE BRANCA, CABELOS PRETOS, OLHOS VERDES, UM CORPO MUITO BEM CUIDADO, MALHADO E SEM EXAGEROS, MUITO GOSTOSO.

                ESTA É UMA DAS MUITAS AVENTURAS QUE EU E ELE TIVEMOS E TEMOS ATÉ HOJE. JÁ ESTÁVAMOS JUNTOS HÁ UM ANO, O RICK ERA UM NAMORADO MARAVILHOSO, MAS O SEXO ESTAVA FRIO, ESTÁVAMOS COMPLETAMENTE SEM TEMPO UM PRO OUTRO POR CAUSA DA NOSSA FACULDADE E TMB PQ ELE ESTAVA COMEÇANDO A TRABALHAR NA EMPRESA DO PAI DELE. TRANSÁVAMOS AGORA UMA VEZ POR SEMANA E AS VEZES COM PRESSA. HÁ ALGUMAS SEMANAS EU VINHA PERCEBENDO QUE O RICK ESTAVA DISTANTE, ELE NEM RECLAMAVA MAIS DA FALTA DE SEXO. EU NUNCA TIVE PUDORES, SEMPRE AMEI FAZER SEXO E NUNCA ESCONDI ISSO DE NINGUÉM, MAS ESTAVA MUITO AUSENTE PRA ELE. MEUS PAIS JÁ SABIAM QUE EU NÃO ERA VIRGEM, E NÃO FAZIA MAU GOSTO EM NADA, PORTANTO VIAJÁVAMOS MUITO. NA OCASIÃO DO ACONTECIDO TÍNHAMOS IDO A FLORIPA, PRA CASA DA MINHA TIA, PRO ANIVERSÁRIO DELA. EU ADORO MINHA TIA LELA, MAS A FILHA DELA, CARLA, É UMA CACHORRA.

               MINHA PRIMINHA , TINHA 19 ANOS NA ÉPOCA, EU 18 E O RICK 19. A CARLA, DESDE A PRIMEIRA VEZ QUE VIU MEU HOMEM NÃO FEZ QUESTÃO DE ESCONDER QUE TINHA A MAIOR TARA NELE, MAS EU NUNCA ME IMPORTEI E O RICK NUNCA DEU ATENÇÃO. PULANDO O MAIS MAIS MAIS,,, DURANTE A FESTA EU DEI FALTA DELE E COMECEI A PROCURÁ-LO PELA CASA. MINHA MAIOR SURPRESA, NÃO FOI PEGAR O RICK BEIJANDO OUTRA GAROTA, FOI PEGAR ELE BEIJANDO A NOJENTA DA MINHA PRIMA. NA VERDADE ELA ESTAVA PENDURADA NO PESCOÇO DELE, NA HORA NEM DEI ATENÇÃO SE ELE ESTAVA SENDO OU NÃO ATACADO POR ELA, AVANCEI NOS DOIS. PUXEI OS CABELOS DAQUELA PUTA E QUANDO ELE VEIO ME PEDIR CALMA SAQUEI-LHE UM TAPA NA CARA. SAÍ FUMAÇANDO PARA O QUARTO, MINHA TIA AINDA VEIO ME PERGUNTAR O QUE ESTAVA HAVENDO, ELA SABIA DO INTERESSE DA CARLA NO RICK, MAS EU NÃO QUIS MAGOÁ-LA, DISSE A ELA QUE ESTAVA COM DOR DE CABEÇA E QUE IA ME DEITAR. EM SEGUIDA O RICK VEIO ATRAS DE MIM, FOI UMA DISCURSSÃO DAQUELAS, XINGUEI ELE DE TUDO O QUE NÃO PRESTAVA, E ELE SÓ SABIA DIZER "MEU AMOR, ELA ME BEIJOU, EU NÃO TIVE CULPA, EU TE AMO". MAS EU NÃO ACREDITEI NUMA SÓ PALAVRA, ENTÃO NO MOMENTO DA RAIVA EU GRITEI " DANE-SE VC E ELA RICK, VC É ALGUM BEBÊ INDEFESO POR ACASO, MAS ISSO EXPLICA MUITA COISA, EXPLICA POR EXEMPLO POR QUE EU TENHO UM NAMORADO DE PLÁSTICO".

                      ELE GELOU NA HORA - "NAMORADO DE PLÁSTICO?" ME PERGUNTOU "CLARO, HÁ QUANTO TEMPO VC NÃO ME TOCA? JÁ NEM SEI MAIS O QUE É TRANSAR, VC ESTÁ MUITO OCUPADO PRA ME SATISFAZER"
                     - "VC ESTÁ INSATISFEITA?" AI EU NAOAGUENTEI E FUI SINCERA "TEM COMO NÃO ESTAR?" E  ELE FALOU: - "MELISSA NÃO ME PROVOQUE" EU RESPONDI - "ME ESQUECE RICK, SAI DAQUI, VAI FODER A CARLA QUE ELA TÁ LOUCA PRA ISSO, DESAPARECE"  ELE FICOU INQUIETO E PERGUNTOU. "VOCÊ NÃO QUER QUE EU DESAPAREÇA?"EU  RESPONDIb-" QUERO, SOME"
                     - "VC TÁ FAZENDO ESSA CENA TODA POR QUE TÁ COM CIUME, VC SABE QUE SUA PRIMA SEMPRE FOI AFIM DE MIM, SABE DO QUE ELA É CAPAZ"
                     - "CIUME? VC SE ACHA NÃO É? ESTOU COM RAIVA POR ORGULHO E AMOR PROPRIO"
                      . "CHEGA MELISSA, VC TÁ CARENTE NÃO É? EU VOU RESOLVER SEU PROBLEMA."  ELE FALOU SEGURANDO MEU BRAÇO BEM FORTE, CHEGOU A MACHUCAR MESMO, O RICK NUNCA TINHA ENCOSTADO EM MIM COM VIOLÊNCIA, NEM BRINCANDO. EU DISSE: "AI, ME SOLTA, VC TÁ ME MACHUCANDO"
                      -"NÃO VOU SOLTAR" ELE DISSE, ENTÃO SEGUROU MINHA CABEÇA PRENDENDO A MÃO NOS MEUS CABELOS E ME BEIJOU FORTE. EU ME DESVENCILHEI DO BEIJO DELE E GRITEI:
                       - "ME SOLTA, NÃO QUERO, SOLTA" - EU ESTAVA FERVENDO DE ÓDIO, MAS ELE NÃO SOLTOU, SEGUROU MAIS FORTE AINDA NO MEU CABELO, AQUILO ME DEU UM TESÃO REPENTINO, ELE DISSE:
                    "NÃO VOU SOLTAR, NÃO SOU DE PLÁSTICO E VC VAI VER". QUANDO ELE DISSE ISSO, ELE ME EMPURROU NA PAREDE E LEVANTOU MINHA CABEÇA, ME DEU UM CHUPÃO NO PESCOÇO, AI QUE DELICIA,SEGUROU MINHAS PERNAS E ME LEVANTOU NO COLO DELE, DEPOIS ME CARREGANDO NO COLO ELE ME SENTOU NA CÔMODA QUE TINHA PERTO DA CAMA, DERRUBANDO TUDO QUE TINHA EM CIMA, LEVANTOU MEU VESTIDO COM UMA MÃO E COM A OUTRA PUXOU AS ALÇAS PRA BAIXO ME DEIXANDO DE SUTIÃ Á MOSTRA. ELE ESTAVA OFEGANDO E OS OLHOS DELE ESTAVAM TRANSFORMADOS, PARECIA UM BICHO. EU ESTAVA RANGENDO DE RAIVA, RAIVA DELE POR TER ME TRAÍDO, RAIVA DE MIM, POR SENTIR TESÃO POR ELE MESMO ASSIM. RICK TIROU MEU VESTIDO, E MEU SUTIÃ, ME DEIXANDO APENAS DE CALCINHA, DEPOIS, ELE TIROU AS ROUPAS E FICOU COMPLETAMENTE NU. AQUELE CORPO MARAVILHOSO QUE ME FAZ DELIRAR ATÉ HOJE Á MOSTRA,FIQUEI FORA DE MIM, EMPURREI ELE, DESCI DA COMODA E ME AJOELHEI PEGUEI O PÊNIS DELE E COMECEI A CHUPAR, ELE JÁ ESTAVA HÁ MUITO TEMPO DE PAU DURO E EU TIVE UM POUCO DE DIFICULDADE MAS JÁ NEM ME IMPORTAVA. ELE GEMIA ALTO E AQUILO ME EXCITAVA MAIS E MAIS. O RICK ME LEVANTOU DE UMA VEZ E ME JOGOU NA CAMA, ARRANCOU MINHA CALCINHA E COMEÇOU A ME CHUPAR, AI QUE DELICIA, MODÉSTIA PARTE MAS MEU AMOR CHUPA MUITO BEM, ORA CHUPAVA, ORA BEIJAVA MINHA BUCETA COMO BEIJAVA MINHA BOCA, DEPOIS ELE COMEÇOU A ENFIAR A LINGUA E QUEM ESTAVA GEMENDO ALTO AGORA ERA EU. DEPOIS DE UM TEMPO ME CHUPANDO EU GOZEI, GOZEI MAS NÃO ME SATISFIZ, PUXEI OS CABELOS DELE ATÉ A CABEÇA DELE SUBIR TODO MEU CORPO E LHE DEI UM BEIJO DEMORADO, DEPOIS DISSE BAIXINHO: " ME FODE AGORA " ELE NEM RESPIROU, METEU AQUELE CACETE DURÍSSIMO NA MINHA BUCETA. EU DEI UM GRITO, ELE OLHOU PRA MIM E DISSE "PEDE DESCULPAS" - " EU OLHEI SEM ENTENDER E DISSE: " O QUE? - ELE FALOU " PEDE DESCULPAS POR TER DITO QUE EU NÃO ERA HOMEM" - EU OLHEI SEM ACREDITAR

                       -"PEDE DESCULPAS VC POR TER FICADO COM A CARLA", " ELE ENFIOU MAIS UMA VEZ COM FORÇA E EU DEI MAIS UM GRITO, "PEDE DESCULPAS OU EU PARO" - EU OLHEI PRA ELE " VC TÁ DOIDO", ELE METEU MAIS UMA VEZ E EU SENTI O GOZO VIR "ENTÃO TÁ, ENTÃO NÃO PEDE, MAS NÃO RECLAMA" - E ELE COMEÇOU A SAIR DE CIMA DE MIM, NA HORA ME DEU UMA SENSAÇÃO DE DESESPERO E EU O SEGUREI. "TUDO BEM, TUDO BEM, EU PEÇO, ME DESCULPA, VC NÃO É DE PLÁSTICO"
                    - " E O QUE EU SOU?" - " VC É UM HOMEM" - EU DISSE APRESSADA. - " DE QUEM?" - "PARA COM ISSO RICK" E ELE METEU MAIS UMA VEZ, EU QUASE FUI A LOUCURA, E ELE GRITOU: "FALA PORRA EU SOU O HOMEM DE QUEM" - "MEU" EU GRITEI "VC É MEU HOMEM, VC É MEU MACHO PORRA, AGORA FAZ SUA PARTE E ME COME". ELE OLHOU DE NOVO PRA MIM, MOVENDO-SE BEM LENTAMENTE DENTRO DE MIM IMPEDINDO Q EU PERDESSE O TESÃO, MAS IMPOSSIBILITANDO QUE EU GOZASSE TAMBÉM. "DIZ QUE ME AMA" - "RICK CE TÁ BRINCANDO?", "NÃO" - ELE DISSE E UMA LÁGRIMA ROLOU DO OLHO DELE. EU NÃO SEI POR QUE ATÉ HOJE, MAS VER O RICK CHORAR IMPLORANDO PRA EU DIZER QUE AMAVA ELE ME ENLOUQUECEU. EU PRECISAVA QUE ELE PARASSE COM AQUELA TORTURA E ME COMESSE LOGO, EU NEM IMAGINAVA O QUE ELE TINHA PRA MIM. EU OLHEI PRA ELE E DISSE "RICK EU TE AMO, VC É SAFADO MAIS EU TE AMO, EU TO PUTA COM VC POR QUE VC ME TRAIU, MAS AGORA EU REALMENTE PRECISO QUE VC TERMINE O QUE VC COMEÇOU, PARE COM ESSA TORTURA". O SAFADO RIU PRA MIM E LEVANTOU.
                           "O QUE VC TÁ FAZENDO?" - EU GRITEI COM ELE E ELE DISSE: "CALA A BOCA" - DIZENDO ISSO ELE ME LEVANTOU COM BRUTALIDADE E ME FEZ SENTAR NO COLO DELE, SEM A MENOR DELICADEZA ENFIANDO DE NOVO AQUELE PAU ENORME DENTRO DE MIM, ME RACHANDO. COMEÇAMOS A NOS MOVIMENTAR COM PRESSA, CADA VEZ MAIS RÁPIDO, EU GEMEDO ALTO E ELE TAMBÉM, NOSSOS CORPOS SUADOS, COMO SE NÃO BASTASSE TODO O TESÃO QUE EU JÁ ESTAVA SENTINDO O RICK ME APERTAVA, PUXAVA MEU CABELO E COMEÇOU A ME DIZER COISAS NO OUVIDO. PELA PRIMEIRA VEZ ELE ME FALOU SACANAGENS ENQUANTO TRANSAVA COMIGO. "VC É UMA CACHORRA MEL, MAS É MINHA CACHORRA, VC ME DEIXA DOIDO" - EU OLHAVA APENAS PRA ELE E NÃO CONSEGUIA EMITIR MAIS NENHUM SOM ALÉM DOS MEUS GEMIDOS, ATÉ QUE EU GOZEI DE NOVO,E ASSIM QUE ELE PERCEBEU QUE EU GOZEI ELE PAROU E DISSE: "VIRA" - EU FIQUEI ASSUSTADA, MEU CUZINHO ERA TOTALMENTE VIRGEM, "NÃO RICK, ASSIM NÃO". - "PQ NÃO?" - "EU TENHO MEDO". "NÃO VAI DOER, EU JURO" - "NÃO" - EU TENTEI RESISTIR, MAS ELE ME BEIJAVA E ME DOMINAVA DE UM JEITO QUE CONSEGUIU TUDO O QUE QUERIA. ME FEZ VIRAR E FICAR DE QUATRO, AI, ELE METEU O PAU DELE NA MINHA BUCETINHA E COMEÇOU A ACARICIAR MEU CUZINHO E EU FICANDO CADA VEZ MAIS MOLHADA, MAIS LOUCA, ELE ENFIOU UM DEDO, DEPOIS DOIS, DEPOIS ELE CUSPIU E COMEÇOU A COLOCAR O PAU DEVAGAR, FICOU MEXENDO NO MEU GRELINHO ENQUANTO ENFIAVA. EU SENTI UM MISTO DE DOR E PRAZER ENQUANTO ELE ENFIAVA CADA VEZ MAIS FORTE, AQUELA TORA EXPLODINDO DE TESÃO ME RASGAVA, EU TENTAVA CONTER OS GRITOS, SAÍRAM LÁGRIMAS DOS MEUS OLHOS, AI ELE COMEÇOU A BOMBAR DE VEZ. EU COMECEI A GRITAR DE PRAZER E PEDIR PRA ELE ENFIAR MAIS E MAIS. ELE DIZIA: "VC QUER MINHA CACHORRA?" E EU RESPONDIA: "QUERO, NÃO PÁRA, NÃO PÁRA" E ASSIM NÓS DOIS GOZAMOS JUNTOS. QUANDO ELE EXPIRROU OS ULTIMOS JATOS DE PRAZER DENTRO DE MIM ELE LEVANTOU, EU VIREI E ELE DEITOU ME PUXANDO FAZENDO COM QUE EU FICASSE POR CIMA DELE. ACARICIOU MEUS CABELOS, ME BEIJOU NA BOCA CARINHOSAMENTE E DISSE "A PARTIR DE HOJE, VC VAI TRANSAR COMIGO ONDE EU QUISER E COMO EU QUISER." EU APENAS SORRI. E ELE CUMPRIU O QUE DISSE, EU SOU ESCRAVA DOS DESEJOS SEXUAIS DO MEU MARIDO, PORÉM ELE TMB É DOS MEUS E POR ISSO JÁ VIVEMOS MUITAS COISAS EXCITANTES. DEPOIS CONTO PRA VCS DE QUANDO TRANSEI COM O RICK NA PSICINA DA MINHA TIA, NA FRENTE DA CARLA, FOI DEMAIS.




Autora Melissa

Em ritimo de carnaval - COMISSÃO DE FRENTE

                                      










                                       APENAS IMAGENS FRONTAIS

                                                   Quer mais 25 imagens?

                                                           CLIQUE AQUI

                                                            pequena  amostra abaixo