CASA DE SWING - 27 VIDEOS amadores


39 seg




16 seg



30seg

1min

34seg

2min

1min

48seg

1min

1min

1min

31 seg

26seg

2min

26seg

5min

45seg

2min

3min

9 min
2min
5min

Gordinha 7min

6min








4 comentários:

  1. Todos os casais deviam ir, pelo menos uma vez, a uma casa de swing. Tudo é facultativo, nada obrigatória. Não necessitam trocar de parceiro nem ceder a esposa ou marido a quem quer que seja, excepto se for da vontade de ambos. No nosso caso só depois de várias visitas houve troca de casais. Nenhum de nós estava preparado para tal, no entanto uma certa noite aconteceu. Não foi fácil para ambos, mas após a primeira experiencia na verdade gostamos da diversão e temos continuado. A primeira vez, como já afirmei, foi difícil. A minha esposa nunca tinha estado intimamente nos braços de outro homem, mas depois de descontrair gemia de prazer quando o cacete do seu parceiro a penetrava. Eu, ao ouvir os seus gemidos, enquanto gozava com a outra esposa, em vez sentir ciúmes o meu pénis endureceu ainda mais, o que provocava maior prazer á minha parceira. Evidentemente que não dispensamos o uso de preservativos. Depois desta primeira experiencia, nova troca de parceiros tem havido, mas sempre em conjunto.

    ResponderExcluir
  2. Não foi necessário o meu marido insistir muito comigo para eu concordar em frequentarmos uma boate swing, pois á muito que era esse o meu desejo; só não o havia ainda proposto a ele, para que não imaginasse que tinha desejo de o trair! O que não era o caso, desejava apenas conhecer aquele meio. Somos um casal ambos com 33 anos e 8 de casados, pelo que o nosso relacionamento sexual estava a entrar numa rotina e necessitava ser apimentada. Nas primeiras vezes, transamos só um com o outro, embora tivesse havido casais que nos abordaram, nenhum deles nos despertou interesse. Evidentemente que na sala de toque fui apalpada por não sei quantas mãos, o que me provocava imenso tesão. Somente á nossa terceira ou quarta visita é que um casal de mulatos nos despertou interesse, porque tanto eu como o meu marido nunca tínhamos fudido com alguém semelhante. Apesar de excitada, por pensar que ia dar para outro homem depois de casada sentia uma certa vergonha e, mais ainda, por ir ser na presença do meu marido, pois embora tivesse dado para o meu primeiro namorado, o homem com quem posteriormente casei vez alguma havia sido traído. Não foi fácil aguentar a piroca do mulato, Quando a meti na boca durante o 69, controlei a entrada com a mão e mesmo assim atingia-me a garganta, mas ao entrar depois na cona sentia-me rasgar, aquilo além de ser muito grosso era também muito comprido. Ele ia metendo devagar, quando senti a cabeça bater no utero julguei que tinha entrado tudo, mas ao apalpar entre o meu ventre e o dele verifiquei que faltava ainda 4 dedos. Foi quando numa forte estucada meteu o que faltava, dei um grito, não sei se com dor ou prazer, só sei que era muito gostoso. Ele tirava quase tudo e estucava fortemente, sempre com aquele cabeçona a bater-me no utero e o os colhões no meu cuzinho. Eu estava louca de tanto gozar com os orgasmos múltiplos, os meus gemidos de prazer confundiam-se com os da mulata, que o meu marido fazia também gozar, Não tinha previsto trocar-mos beijos, mas naqueles momentos de excitação foram os meus lábios que procuraram os dele e as nossas línguas entrelaçaram-se, com ele dizendo que adorava fuder comigom porque não só era muito bonita e elegante como também muito apertadinha. Além das diversas posições em que fudemos, não faltou a DP em mim e depois na mulata. Nunca o tinha feito com meu marido e outro homem. Ambos se esporraram dentro de mim. Foi um prazer sem igual. Parecia que tinha 2 conas, não sei de onde vinham os orgasmos Todas as mulheres deviam experimentar. O mulato meteu-me no cuzinho, o que doeu a valer porque estava habituado apenas ao meu marido e este meteu na mulata. Depois desta primeira vez temos repetido, não só com este casal como já com outros e o nosso relacionamento sexual na cama conjugal passou a ser muito melhor.

    ResponderExcluir
  3. ola tudo bem amigos gostaria de conhecer casais bem liberal meu zap 27 996144732

    ResponderExcluir
  4. Não foi nada fácil convencer a minha esposa a ir a uma boate swing. Ela tem 33 anos e pode considerar-se uma estampa de mulher. As primeiras vezes manteve-se muito retraída mas atualmente já está mais desinibida, embora não tenhamos ido além SOFT com outros casais. Diz que não está preparada para ser penetrada por um estranho e eu talvez não esteja também preparado para ver outro homem meter nela, embora haja momentos em que desejava mesmo ver como se comportava, se gozava, se tinha orgasmos e se gemia com um pau diferente na cona, Os elementos masculinos dos casais com quem temos convivido bem a têm cobiçado, querendo ir mais além do SOFT, ir mesmo para cima dela, não se importando em me cederem as esposas, inclusivamente para um HARD, o que me deixa cheio de tesão, mas ela sempre se tem negado e eu não irei insistir com ela. Deixarei rolar os acontecimentos não sei até quando.

    ResponderExcluir