sexta-feira, 4 de março de 2011

Baile de Carnaval

Na epoca eu estava com 19 anos, tinha acabado de sair de um namoro de um ano e meio, eu desconfiava que o meu ex havia pedido o fim do namoro por causa do carnaval, minhas amigas de faculdade iam viajar para a praia mas preferi ficar para curitir minha fossa, na verdade nao queria viajar com elas, elas eram devagar e estavam mais interessadas em ver minha tristesa do que me fazer esquecer aquele babaca. Bem o carnaval chegou e para quem lembra em sao paulo pelo menos no inicio da decada de 90 tinha muitos bailes em clubes e decidi ir em um deles, sozinha, sem ninguem saber. Avisei em casa que iria sair com uma amiga me arrumei com um shortinho basico uma camisetinha bem leve, um sapatinho baixo e segui para o baile.

No começo tava tudo meio devagar entao fui ate o bar virei duas tequilas e entrei no trenzinho que faziam e dava a volta por todo o salao. Como entrei por ultima fui acompanhando, logo mais duas meninas foram atras de mim e eu fui me soltando e curtindo as musicas que a banda tocava ja meia altinha pela bebida nem percebi que as meninas haviam saido e percebi que as maos que seguravam minha cintura ja era de algum cara dei uma olhade-la para tras e vi que era um garoto ate que bonito, um pouco mais alto do que eu e continuamos a dançar.

Logo o rapaz começou a se encostar em mim e começou a ficar mais encostado ate que praticamente me agarrou, nem olhei para tras entao o safado começou a se aproveitar, primeiro as maos ja seguravam na minha cintura como se ele tivesse me comendo, sentia que sua boca e seu nariz ja estavam nos meus cabelosfiz de desintendida e fui deixando o garoto se aproximar e o danado nao demorou muito começou a se encaixar em mim e me encoxar puxando meu quadril de encontro a ele, como meu bumbum é bem avantajado ele ja foi logo se encaixando. foi ai a primeira vez que senti seu pau, pois ele começou a endurecer e ele começou a esfregar na minha bunda. QUE SENSAÇAO MARAVILHOSA DE TESAO eu tive naquele momento, aquela musica rolando todos em festa ao meu lado e um garanhao com seu pau duro colado na minha bunda. O safado começou a tentar tocar na minha xaninha, mas eu dificultei pra ele, mas ele foi insistente entao eu deixei ele toca-la por cima do shortinho que eu usava, mas logo depois me desvencilhei dele e fui ate o bar pois estava ja com um calorao daqueles.

Foi bom eu dar um tempo para respirar, mas eu nao queria que aquela alegria terminasse entao virei mais uma tequila e voltei para o trezinho, lá estou eu de novo dançando me divertindo ate que olho para tras e o cara tava de novo atras de mim, e agora chegava com mais vontade me apertava e puxava meu quadril de encontro ao dele, só que agora o pau dele tava durissimo e ele o esfregava em minha bunda e uma de suas maos ja ficava na minha xaninha por cima do shortinho e a outra ja procurava meus seio, no impulos me virei pra tras e dei-lhe um beijao saimos do trenzinho e ficamos de canto nos beijando ele enfiava a mao por dentro do meu shorts e ate que enfim encontrou minha bucetinha e começou a brincar com seus dedos nela ate que um dos dedos conseguiu me penetrar - FUI ATE O CEU E VOLTEI NESSE INSTANTE, ele botava e tirava bem devagar nao podiamos dar tantta bandeira, aproveitamos e fomos para um lugar mais escuro do salao e quando ele botou a mao de novo na minha bucetinha eu botei a mao por dentro de sua bermuda e peguei no seu pau que tava muito duro e fui batendo lentamente uma punhetinha pra ele tambem.


Ficamos nesse ralinha ate que ele me chamou para irmos ate o carro dele eu nao pensei duas vezes e fomos bem abraçadinhos ate o estacionamento o carro dele estava atras de uma arvore, e quando chegamos ate o carro nem entramos e ja nos beijamos de novo ele ja atacou minha bucetinha novamente mas eu nao deixei dessa vez (NAO ME PERGUNTEM POR QUE) em compenssaçao me agachei ali mesmo entre os carros, tirei seu pau pra fora, me assustei com o tamanho, muito maior do que o do meu antigo namorado, ainda olhei para aquele pau duro na frente da minha cara e nao pensei duas vezes e comecei a lambe-lo bem devagar na cabeça depois fui punhetando e enfiando cada vez mais na minha boca enquanto mexia em suas bolas, eu olhava para ele enquanto chupava e via seu rosto se contorcer de tesao, ai comecei mais intenso a chupa-lo ele pediu para parar pois queria me comer, ai eu fui com mais intensidade, eu sabia que ele ia gozar e aumentei o ritmo ele nao aguentou e começou a gozar fui deixando a porra escorrer pelo meu rosto e passava seu pau por toda a minha cara, ele abriu o carro e pegou um papel para me limpar, ainda procurei seu pau novamente depois que me limpei mas ele tava sensivel, entao decidimos voltar ao salao.

Fiquei meia decepicionada pois queria tambem trepar, pensei que ele aguentaria os dois rounds mas me enganei, ainda no estacionamento voltando para dentro do salao eu ia na frente e ele logo atras. Acho que ele viu minha bunda rebolando e nao aguentou me puxou ate com uma certa violencia (da maneira que eu gosto) (com PEGADA) para traz de outro carro me virou de costas pra ele abaixou meu shortinho e minha calcinha juntos e senti sua lingua na minha bunda procurando minha bucetinha mas ele encontrou meu cuzinho e ficou penetrando ele com a lingua eu indo a loucura comecei a me masturbar enquanto ele enfiava a lingua e chupava meu cuzinho, entao ele se levantou botou uma camisinha e bem devagar mas com intensidade foi enfiando seu pau no meu cuzinho que de tanto tesao nem teve atrito e entrou de uma vez e começou a me comer ali forte, com pegada, com tesao e no meio do estacionamento, eu me tocava e comecei a gozar no mesmo momento que sinto ele tirando o pau de dentro e gozando na minha bundinha e urrando de prazer, ai ele me virou me beijou e antes de ir falou:

- Eu nao iria me perdoar se nao tivesse arrumado força para comer a bunda mais bonita desse carnaval.


BOA DIVERSAO A TODOS .

2 comentários:

  1. que delicia gatu, adoro seus contos, e se quiser fazer mais pra mim, vou adorar tá

    ResponderExcluir