sexta-feira, 16 de março de 2012

Marido Liberal - Hoje é dia de menage




Oi, meu nome é Letícia, eu e meu marido Marcos temos ambos 26 anos. Desde que nosso tempo de namoro ele adorava que eu usasse roupas curtas e transparentes. Eu achava isso ótimo. Adorava me sentir desejada pelos outros homens. Neste ano, para comemorar nosso segundo aniversário de casamento, fomos passar uma semana no famoso balneário de Camboriú. La chegando, fomos logo para uma loja comprar um biquíni para mim. Enquanto eu escolhia o meu biquíni, Marcos escolhia uma sunga para ele com outra vendedora. Comprei um biquíni normal para uma mulher casada, nem muito grande e nem muito pequeno. Ao chegarmos ao apartamento, Marcos disse que tinha dois presentes de casamento para mim. O primeiro ele tirou de dentro da sacola. Um pequeno embrulho que pediu para eu desfazer. Quando abri, não acreditei. Tratava-se do menor biquíni que já tinha visto na minha vida. Uma peça era menor que a outra. Embaixo, um finíssimo fio tratava de cobrir nada. Apenas um ligeiro recorte em \"V\" insinuava esconder parte de minha xana. Já em cima, um pano tipo \"cortininha\" só tampavam os biquinhos dos seios. Como se não bastasse, aquele biquíni não tinha forro, o que faria com que ele ficasse todo transparente assim que eu entrasse no mar.

                                        Marcos pediu para eu prová-lo. Coloquei-o e me senti nua. Logo disse que não teria coragem de usá-lo em público. Meu marido, no entanto, insistiu na idéia até que eu descesse o elevador quase nua abraçada com meu marido. Por onde eu passava todos ficavam me olhando de cima em baixo, querendo ver através do fino tecido do meu biquíni. Atravessamos a avenida Atlântica e estiquei minha toalha para deitar e tomar sol ao lado do meu marido. Depois de um certo tempo, ele me perguntou: \"Não vai querer saber qual é o segundo presente?\" Pela cara de sem vergonha que ele fez, já imaginei que não seria boa coisa, então perguntei: \"Quero sim, o que é?\" Não acreditei no que ele me disse: \"Entre no mar para o biquíni ficar transparente e em seguida vá dar uma caminhada sozinha e, se algum gavião aparecer e você gostar dele, diga que ele poderá subir para nosso apartamento com você. Desde que eu possa participar também, é claro.\" Fiquei completamente louca de tesão. Minha xana ficou completamente molhada só de imaginar o que poderia vir a acontecer. Eu nunca tinha me deitado com outro homem além de meu marido e a idéia de ter outra pessoa entre nós sempre me deixou muito excitada. Era minha chance de realizar a maior fantasia de minha vida! Dei um tremendo beijo na boca do meu marido e, antes que ele mudasse de idéia, fiz o que me fora pedido. Dei um mergulho no mar, deixando o biquíni todo transparente. Ainda pensei em voltar atrás, mas o tesão falou mais alto. Saí da água e comecei a caminha pela areia me sentindo a mulher mais gostosa do mundo. Cansei de ouvir comentários como gostosa, tesão, etc. E isto só servia para aumentar ainda mais o meu desejo. Depois de uns 10 minutos de caminhada e muitos elogios, resolvi parar em uma barraca para tomar um refrigerante.

                                           Logo chegou um rapaz de mais ou menos 25 anos, moreno, alto, ombros largos, cabelo tipo surfista, e puxou papo perguntando as horas. Respondi e ele perguntou se eu era da cidade, se estava sozinha, e todas aquelas bobagens que os homens dizem quando querem cantar uma mulher. Apesar de usar o papo chato, o caro era realmente muito gostoso e era isto que eu estava procurando. Dei corda e entrei na dele. Não demorou muito e ele perguntou se eu não gostaria de sair à noite com ele, para irmos à famosa boate Baturite. Já com a xota piscando de tesão, decidi abrir o jogo. Revelei todas minha intenções, expliquei sobre meu casamento, nosso aniversário e como seria gostoso para nós. Para nós três! Ele pensou um pouco e, com um sorriso muito sacana, me disse: \"Já que vai ter que ser com alguém, que seja comigo que te achei linda e estou louco para te comer até não agüentar mais\". Aquilo me deixou toda excitada. Antes que eu pudesse fazer qualquer comentário, aquele gato me abraçou e deu-me um longo beijo de tirar o fôlego! Senti que o seu membro estava totalmente duro dentro daquela sunga e pelo volume não devia ser nada pequeno. Paulo, esse era o nome de meu futuro primeiro amante, sugeriu que déssemos um mergulho para que o cacete dele se acalmasse. Então entramos no mar e fomos um pouco para o fundo onde não havia muitas pessoas. A primeira onda que veio tirou a parte de cima do meu biquíni para o lado deixando os bicos dos meus seios totalmente de fora. Ele me abraçou e encostou aquela coisa imensa de dura bem na altura da minha xana. Meus seios totalmente nus encostaram no peito dele e o sacana, aproveitando que estávamos com a água pelo peito, tirou o pau para fora e ficou esfregando nas minha coxas até gozar. Depois disso, demos um tempo e fomos para o meu apartamento. Lá encontramos meu marido na sala, vendo TV. Apresentei um ao outro, que começaram a conversar.

                                       Cheia de tesão, interrompi o diálogo dos dois para agarrar Paulo. Ficamos no mais gostoso amasso enquanto meu marido, que logo livrou-se de suas roupas, se sentou no sofá e ficou só olhando. Tirei a sunga de Paulo e finalmente pude ver o tamanho de sua ferramenta. Devia Ter uns 22cms, o do meu marido é um pouco menor, 20cm. Quando vi aquele caralho saltar de dentro da sunga, não resisti. Cai de boca nele. Chupei como uma criança chupa um picolé, enfiava o mais que podia dentro de minha boca e ainda sobrava muito para fora. Eu muito excitada com aquilo tudo. Minha xota escorria o tempo todo. Súbito, Paulo me levantou e deitou-me de costas na cama. Abrindo minhas pernas, começou a passar a pontinha da língua bem de leve no meu clitóris. Não agüentei aquilo nem por 10 segundos. Gozei aos berros na boca de Paulo. Queria que ele enfiasse aquilo tudo na minha xana, mas ele ainda ficou me torturando com a ponta de sua língua por mais infinitos 3 minutos. Quando ele viu que eu já não agüentava mais de tesão, subiu até meus seios e os chupou docemente. Depois, subiu mais um pouco e chupou meu pescoço e em seguida me beijou ao mesmo tempo que enterrava seu pau todo dentro de mim. Soltei um gemido forte e gozei novamente com aquele pau enterrado dentro de mim. Ele permaneceu dentro de mim por uns 2 minutos, enquanto apenas me beijava. Eu o abraçava com minhas pernas e o apertava na tentativa de fazer com que seu pau entrasse ainda mais dentro de mim. Olhei para o lado e vi meu marido se masturbando lentamente. Pisquei para ele e joguei um beijo. Eu estava nas nuvens. Paulo me pôs de quatro e, mais uma vez, enterrou seu pau dentro de mim.

                                 Chamei Marcos e ele se sentou na cama. Agora, eu era comida por Paulo e ainda chupava meu marido, que perguntou se eu estava gostando. Disse que o amava e que aquilo era tudo o que eu mais queria. Ele perguntou se eu gostaria de uma dupla penetração. Disse que adoraria tentar. Então ele deitou-se de costas na cama e eu sentei em seu pau, arrebitando meu bumbum o máximo. Paulo veio e lambeu meu cuzinho para lubrifica-lo, depois encostou seu pau no meu buraquinho e foi enfiando bem devagar. Nunca imaginei que alguém podia sentir tanto prazer. Eu não conseguia parar de gozar. Meu corpo vibrava, meu cuzinho piscava sem parar e o Paulo metia sem dó. Eu pedia mais e mais! Trocamos de posição. Paulo deitou de costas e eu enfiei seu pau na minha xana e o do meu marido no meu cú. Aquilo parecia um sonho. Depois de algum tempo assim, me levantei e disse que queria vê-los gozar tudo no meu rosto e comecei a chupá-los, ora um, ora outro, até que ambos gozaram juntos, enchendo meu rosto e minha boca de porra. Bebi tudo e me senti a mulher mais feliz do mundo. Dormimos o resto da tarde e, ao acordarmos, convidamos Paulo para ir à danceteria à noite conosco. Ele topou, passou às 23 horas em nosso apartamento. Coloquei um vestidinho curto e decotado, sem mais nada por baixo. Na danceteria foi demais! Eu dançava um pouco com o Paulo, dava um amaço nele, e depois dançava um pouco com o Marcos. Ficamos neste jogo até as 03:00 da manhã, quando voltamos para o nosso apartamento. Tivemos uma noite maravilhosa onde repetimos tudo que havíamos feito durante o dia e ainda mais algumas coisas saborosas. No outro dia nos despedimos, pois Paulo tinha que voltar para sua cidade. Resolvemos não trocar fones nem endereço, apenas ficarmos com a lembrança deste dia para sempre em nossas mentes. Se você, mulher ou casal gostou de nossa aventura e gostaria de viver algo parecido conosco, nos escreva, porque agora é a vez de eu dar um presente tão maravilhoso quanto este para o meu marido. Ah, eu também estou louca para experimentar as maravilhas do bi feminino!

5 comentários:

  1. Que delicia. ate bati uma siririca lendo e imaginando a cena. Bjo Jessica

    ResponderExcluir
  2. Minha esposa também adorou seu conto ficou molhada!

    ResponderExcluir
  3. Minha mulher adora fuder com outro na minha frente e me chamar de corno

    ResponderExcluir
  4. Minha vontade é de ter uma mulher assim ou de conhecer um casal liberal eu me amarro nesses contos melhor do que vídeo porno
    Tenão si 22 aninho e adoro cimer mulheres dos 30 a 50 anos
    Sou de São Luís ma.98 981610509 zap..

    ResponderExcluir