sexta-feira, 28 de junho de 2013

Eu nao sabia que estavamos sendo observados pela sua irmã.

Eu tenho uma namorada  que é uma  delicia, desde de quando começamos nosso namoro sempre fomos  muito apaixonados e entusiasmados sexualmente falando. Ela uma loirinha toda certinha peitos nao enormes mas grandinhos durinhos, redondos, sua barriguinha é chapada, sua bunda redondinha, durinha com uma marquinha linda. Nossa primeira transa foi com dois meses de namoro atras da casa dela perto da piscina, foi uma rapidinha, mas inesquecivel.

Já brincavamos antes  dessa noite eu ja havia a chupado e ela a mim, tudo isso  dentro do meu carro numa noite chuvosa em frente a sua casa quando chegamos de uma festa como haviamos nos esfregado a noite toda, rolou dela deixar eu chupar seus peitos eu ja sem perder tempo peguei sua mao e coloquei sobre meu pau durissimo por cima da calça, ela o pegou com bastante força e eu chupando seus seios comecei a descer minha mao e fui ajudado por ela estar de saia, primeiro enfiei entre suas pernas efoi chegando devagar ate tocar em sua bucetinha por cima da  calcinha, sua xaninha tava encharcada de prazer e nao relutou quando coloquei sua calcinha  de lado e a penetrei com meu dedo sua vulva ela gemeu e deu uma leve mordidinha na minha orelha e gemeu apertando mais o meu pau. Nao perdi tempo e tirei meu pau pra fora, na hora ela se assustou um pouco mas logo retomamos nosso tesao e ela começou a me punhetar, quando senti que o caminho estava tranquilo me ajoelhei na sua frente e comecei a chupa-la ela se contorcia de prazer principalmente quando eu enfiava um dedo dentro de sua xaninha e chupava sua entrada, nao demorou muito ela gozou e vendo meu pau durissimo pediu para eu me ajeitar no banco e sem eu esperar caiu de boca, chupou deliciosamente ate eu avisar que ia gozar entao ela começou a me punhetar e meu jato saiu com força e tesao, escorrendo por seus dedos.

Depois desse dia a nossa pegaçao era geral, era so ficarmos sozinhos que a brincadeira ja começava, pega aqui, mao ali, um boquete no carro, uma chupada na garagem. Um dia estavamos na piscina ja  era de noite e eu pedi para fazer uma coisa que estava com vontade ela perguntou o que era e eu falei que queria chupar a bunda dela. Ela se virou eu tirei aquele bikini de lado e chupei aquele cuzinho o tesao dela foi tao intenso que quando me levantei para beijar sua nuca ela  sentiu meu pau durissimo encostar no seu bumbum ela mesmo pegou no meu pau e o posicionou na entrada de sua xaninha e eu o coloquei para dentro arrancando gemidinhos baixos, minhas estocadas eram lentas e quando acelerei ela se soltou de mim e implorou para pararmos pois seus pais poderiam  ouvir. Mas depois desse dia começamos a trepar direto.

Seus pais trabalhavam durante o dia entao de tarde era o nosso deleite entravamos para o quarto dela e metiamos muito de todas as maneira e todas as posiçoes. O que eu nao sabia é  que sua irma, um ano mais nova ficava nos ouvindo e imaginando o que acontecia ali. Eu ate perguntava sobre e se a irma dela dissesse algo paraos seus pais mas ela me  tranquilizava dizendo que elas eram amigas e ela jamais diria isto. Entao enquanto nos trepavamos a irma dela encostava o ouvido na parede e ouvia tudo, isso me dava mais tesao de imaginar que poderia acontecer isso mas eu nao tinha certeza se acontecia isso mesmo.

O tempo foi passando  a intimidade aumentando e um dia depois de um transa alucinante minha namorada caiu num sono profundo, entao eu me levantei coloquei só o shorts e desci ate a cozinha para tomar uma agua, quando chego lá me encontro com minha cunhadinha sentada a mesa com um vestidinho solto, descalça e tomando um suco, eu a cumprimentei com o olhar e ela me ofereceu o suco eu aceitei e ela com um sorriso malicioso falou: - Voce deve estar com muita sede hoje. Entao eu aproveitei e pedi para ela nao contar nada para os pais, ela me disse que claro que nao iria dizer e que a irma dela falava tudo para ela, fiquei meio envergonhado e tentei descontrair perguntando se era tudo mesmo, ela disse que achava que sim. Entao perguntei o que ela sabia so para eu provocar aquela gostosinha. Ela entao se levantou, olhou pra mim e disse:

 - Eu  vi pela janela quando voces se chuparam no carro, eu pensei que voces haviam transado mas ela me disse que voces so se chuparam. eu fiquei estarrecido com isso mas ela continuou: - Tambem vi quando voces transaram perto da piscina e escuto todos os dias do meu quarto voces treparem. Eu tava envergonhado e estarrecido com o depoimento dela e perguntei o que ela fazia enquanto nos ouvia? Ela entao disse sem rodeios: - Ué, me masturbo.

Eu fiquei sem chao fiz meia volta e voltei para o quarto ela entao correu atras de mim e pediu para eu nao contar para a irma sobre a nossa conversa. Eu falei que nao iria dizer e fui entrando ela entrou junto comigo e verificou que a irma estava dormindo e me falou que queria dizer mais uma coisa para mim para eu sair do quarto, saimos com cuidado e no corredor eu perguntei o que ela queria mais. Entao ela disse me olhando nos olhos querover seu pau. Eu falei que nao. Ela entao se aproximou e fez uma chantagem e disse que senao mostrasse ela diria pro seus pais.   Eu falei que sabia que ela nao iria contar pois era muito amiga de sua irma mas diante do cerco tentei minimizar a situaçao e descontrair um pouco e falei pra ela que ate mostraria mas que nao teria graça pois ele estava mole e ela nao iria achar graça (mesmo ele estando meia bomba devido toda essa conversa excitante). Ela me olhou seriamente e eu achei que a tinha convencido, entao ela abriu a porta do quarto da irma, verificou que ela continuava dormindo, fechou a porta com cuidado, olhou para mim, eu olhei para ela e...

Com um toque sutiu em seu vestido ele escorregou por seu corpo caindo ao chao e ela ficou completamente nua na minha frente. Seus seios eram maiores que o da minha namorada, mais redondos, mais tudo, seu corpo escultural, uma cintura fina um quadril perfeito e sua xana devidamente depilada só com um pouqinho de pelo bem fininho encima do clitores em suma uma GOSTOSA de revista. Meu pau subiu na hora fiquei sem palavras e fui envolvido por aquela gata. Ela se aproximou beijou meu pescoço, me rendi completamente, me deu um selinho foi se abaixando e pegou no meu pau que ja tava duro e o colocou parafora do shorts, ficou o observando por um instante se ajuelhou e começou a lambe-lo,  de um lado, do outro, uma lambidinha na cabeça e o aboncanhou com vontade, tentado engoli-lo e batendo uma punheta maravilhosa. Tirou o pau da boca, me olhou nos olhos com uma cara de safada e perguntou se a irma deixava eu gozar na boca dela. Eu disse que nao. Ela voltou a engoli-lo e começou a massagear minhas bolas, eu nao tava mais resistindo e avisei que ia gozar.

Ela ficou so com os labios na cabeça do meu pau, ficava punhetando me olhou nos olhos e disse goza... eu tentei segurar o maximo mas nao aguentei a cara daquela putinha e gozei muito e ela nao tirou o pau da boca e foi chupando toda a porra o que escorria ela esfregava em seus lindos seios. Ela se levantou e foi para o seu quarto eu entrei rapidamente para o quarto da minha  namorada me deitei ao seu lado e adormeci junto.





4 comentários:

  1. Eu tenho um conto legal, aconteceu essa semana, se tiverem interesse me passa o email pra onde enviar. Adoro o blog estão de parabéns! meu email maryanacontos@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o meu é flapedsilva@ig.com

      Excluir
  2. Marianacontos@gmail.com Mande pro meu email.ari525play@hotmail.com. Obrigado...

    ResponderExcluir
  3. Que delicia de relato, muito excitante!!!

    beijos/abraços
    Casalquente

    ResponderExcluir