quinta-feira, 10 de outubro de 2013

A Pastora timida e safada.




Este conto é real. aconteceu comigo no ano de 1999. Trabalhava em uma Rádio como sonoplasta operando a mesa de som em muitos programas e um dele era uma Pastora que apresentava, na verdade seu programa só ia ao ar das 5:30hs até as 6:30, mas gravavamos sempre por volta das 21:00hs. Sempre vinham ela, seu marido mas algumas pessoas da congregaçao dela. Pra ser sincero éra um programa bem chato, mas ela é maravilhosa. Uma loira com  uns seios enormes, um corpo avantajado, apesar de nao mostrar quase nada sempre. Ela erá muito respeitosa assim como todos que vinham com ela.  Eles vinham todos os dias durante a semana, sempre quando acabavam e estavam para ir embora me convidavam para ir na igraja deles, eu por educaçao sempre falava que um dia iria mas eu sabia que nunca iria. 

Bem... o que nós separava era uma divisoria de vidro onde dava pra mim ver com detalhes todos os movimentos deles, enquanto ela falava ao microfone eu observava por de trás da minha mesa de som aquele rostinho com semblante de santa, mas os olhos me escondia algo. Durante alguns dia eu não parava de prestar atenção em seus movimentos ela me olhava com frequencia já que as vezes se empolgavam e eu avisava que estavam falando muito alto e atrapalharia  quem estava ouvindo e fiquei meio que como um produtor para eles, entao eu fui ficando cada vez mais amigos de todos os crentes, dela, de seu marido e dos que os acompanhavam e ela como sempre vinha fazer o programa toda produzida, eu sempre ficava a admira-la. 

Na época eu tinha um carro vermelho um golf, um dia ela disse pra mim que a cor do meu carro éra a cor do pecado, eu perguntei por que? Ela respondeu com um sorriso. Aquilo me golpeou, tinha alguma coisa ali, mas achei que era da minha cabeça pervertida mesmo. 

 Certa vez houve uma festa lá na igreja deles e seria uma festa de 15 dias, o meu chefe que tambem participa da congregaçao me incubiu de ficar na rádio durante todas a noites durante esses 15 dias pois outros que ali trabalhavam tambem iriam participar desses cultos e eu ficaria tomando conta da programaçao noturna já que era toda gravada. Entao eu trabalharia das 20:00hs  até as 6:00hs durante 15 dias direto. Por mim tudo bem eu gosto do que faço e adorei a ideia de poder fazer uma programaçao musical durante a madrugada de musicas que eu gosto. As 5:30hs eu colocaria o programa da pastora no ar e poderia ir embora. Pensei que iriamos fazer uma super gravaçao de todos os programas a serem exibidos mas que nada eles viriam fazer o programa como sempre, gravariamos todos os dias as 21:00hs, por mim tudo bem gostaria ate que demorasse mais pois depois iria ficar sozinho na rádio até de manha. Mas a minha surpresa foi que quando veio para a gravaçao veio só a pastora gostosa.

Ela ficava ali na minha frente pregando e eu nao tirava os olhos dela via suas pernas por debaixo da mesa seus olhos por muitas vezes atentos aos meus enquanto falava, falava, certa vez até chorou enquanto pregava foi quando me levantei e ofereci um lenço de papel a ela e fiquei ali ao seu lado. Ela pegou em minha mao e orava aos céus. Voltei para o meu lugar e ficava a admirando. Quando acabou a gravaçao ela veio me dizer que durante esses 15 dias viria sozinha. Eu falei para ela "que otimo" ela perguntou por que "otimo"? Fiquei meio desconcertado mas respondi que ficariamos ali trabalhando, só os dois e isso era bom. Ela deu o mesmo sorrisinho que deu sobre meu carro. Eu pensei comigo: "que ótimo" ai tem. Foi quando ela foi se despedir e eu avancei para lhe dar um beijinho no rosto, esse beijinho foi bem no cantinho da boca quando ela se foi eu pensei comigo durante toda aquela madrugada. Amanha eu pego.

No outro dia ela chega uns 20 minutos adiantada, toda linda, com um vestido longo, seus seios bem protegidos bem estufados, um salto alto e um perfume delicioso. Entrou sem darmos nem uma palavra, quando fechei a porta nos olhamos, eu me aproximei, ela nao  se mexeu. Cheguei com minha boca proxima da sua, mas nao a beijei, nem precisei ela me agarrou es tascou um beijo molhado. Colei meu corpo no seu e a coloquei contra a parede do studio e comecei a passear com as minhas maos por todo aquele corpo macio enquanto nos beijavamos loucamente. 

Quando apalpei seus seio com uma das maos a outra automaticamente tambem apertou seu bumbum. Ela neste momento se desvencilhou e saiu de perto de mim ficando num canto e me olhando com seus labios borrados pelo baton, seus cabelos despenteados devido ao nosso beijo. Fui me aproximando mas ela fez  um movimento para eu nao avançar, eu a respeitei mas disse que nao aguentava mais de tanta vontade de te-la em meus braços. Ela respirou fundo e disse pra mim que ela nunca tinha beijado outro homem que nao fora seu marido, que o conheceu muito nova e que vinham ambos de familias muito religiosas e que ela sabia que estava errada e nao soube dizer o porque havia acontecido esse beijo e que era melhor gravarmos logo seu programa que ela precisava ir. Respeite seu momento fui para tras da mesa de som e iniciamos a gravaçao.

Passaran-se 25 minutos dela gravando, eu nao tirava meus olhos dela entao ela pede para eu parar a gravaçao, tira os fones de ouvido, levanta-se e vem em minha direçao, fico parado, sentado olhando para ela e ela me diz:

 -  Deve fazer mais de um ano que eu e meu marido nao transamos, sempre transamos de luzes apagadas, voce foi o único homem que eu beijei fora ele... Me levantei neste momento a puxei de encontro meus braços e a beijei novamente, ela se entregou a esse beijo e me abraçava como se quisesse que nossos corpos fossem um. Tirei minha camisa e fui começar a tirar seu vestido quando ela para me olha e fala:

- Podemos ir mais longe mas eu nao tiro uma peça de roupa. Para provoca-la comecei a tirar minha calça, meu pau estava durissimo, quando ele saltou da cueca vi seu olhar de desejo peguei sua mao e o levei até ele. Sinceramente eu acho que so de pega-lo ela pareceu gozar. Pois  quando pegou-o o apertou forte e soltou um gemido que tremulou sua mao. Lentamente começou a punheta-lo, dei-lhe um outro beijo e fui colocando minha mao por debaixo  de seu vestido e chupando seus seios por cima do vestido. O quadril da Pastora estava quente, parecia febril e quanto mais perto eu chegava de sua vulva mais quente ficava. Ela nao tirava a mao do meu pau e eu consegui desnudar um seio seu por cima do vestido e comecei a chupa-lo foi quando meus dedos encontrou aquela bucetinha úmida e quente, enquanto passava meus dedos pelo seu clitoris ela ja se cotorcia toda e apertava mais meu pau. Quando fui penetra-la com o dedo já enfiei logo dois, que devido ao tesão que estava escorregaram fundo por dentro de sua vagina.

Nao tinhamos uma posiçao confortavel devido ela permanecer quase vestida e nao termos uma cama, entao no meio daquele amaço a coloco sobre a mesa com aquele bundao virado pra mim. Acho que ela pensou que eu ia penetra-la entao abriu um pouco as pernas, mas eu cai foi de boca naquele bundao, chupando sua bucetinha e enfiando um dedo como tambem seu cuzinho. A Pastora virou-se de frente com as pernas abertas e deitada na mesa me oferecendo seu bucetao para eu chupa-la. Quando comecei a chupa-la, entre sussurros e murmurios ela disse que nunca havia sido chupada na vida. Isso so me deu mais motivaçao para continuar, sempre deixando as vezes minha lingua tocar naquele cuzinho rosa lindo.

Entao me levantei e puxei ela de cima da mesa em encontro ao meu corpo e fiz mençao para ela me chupar, ela tentou argumentar que nao gostaria de fazer isso e... Com certo jeito me sentei na mesa e levei sua cabeça ate meu pau. Ela caiu de boca e começou uma chupada, estranha mas deliciosa. Realmente ela era uma safada semi virgem nem sabia direito o que fazer mas fazia muito bem. Levantei-a e dei-lhe um beijo gostoso na sua boca coloquei-a deitada na mesa de som e comecei a penetra-la. Meu pau escorregou facilmente por sua bucetinha devido sua excitaçao e comecei a comer a Pastora com toda a delicadeza mas nao demorei muito para estoca-la forte, arrancando-lhe gemidos abafados. Seus dois seios ja tinham escapados de seu vestido e eu enquanto metia fundo mamava um enquanto acaricia outro. Ela afagava minha cabeça e recebia cada estocada com prazer. Sentei em uma cadeira e pedi para ela sentar no meu pau, ela sentou-se e começou uma cavalgada discreta, eu apalpava seu bumbum e chupava-lhe os seios quando enfio meu dedo no seu cuzinho. Ela se empinou toda e começou uma cavalgada alucinante, tao forte e mais forte ainda, foi quando  ela gozou pela primeira vez praticamente, desfalecendo no meu corpo toda arrepiada.

A sentei na cadeira e dei meu pau para ela chupar, ela começou timidamente, estava cançada, mas começou a chupa-lo com maestria, nem precisou muito eu avisei que ia gozar. Ela o tirou da boca e ficou olhando com prazer me vendo gozar, ela nao parava de bater a punheta e foi olhando com curiosidade ate a ultima gota sair. Nos arrumamos, ela falou que nao tinha condiçao de gravar mais eu falei que ela poderia ir que eu faria umas ediçoes com algumas coisas de programas antigos e que ficaria bom. Ela se arrumou toda e antes de sair me deu um beijo e avisou que no outro dia ela voltaria para a gravaçao mas chegaria mais cedo.

 

16 comentários:

  1. Magnifica narrativa, de secção amorosa e delirante!!!!

    ResponderExcluir
  2. Esse conto me deixou cheia de tesão!
    Que delícia de narração, fiquei toda excitada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta com tesão? Me procura amorrr

      Excluir
    2. russel-21@hotmail.com
      Quero saber oq vc vai fazer para baixar meu tesão

      Excluir
  3. Adorei o conto...tesão/tensão do inicio ao fim...tambem já comi uma irmãzinha da igreja...uma delicia...rss
    Eltonbono

    ResponderExcluir
  4. Muito bom.

    Olá! Sou Pastora e meu marido também. Agente passou por muitos problemas o que nos deixou muito cansados e sem muito interesse um pelo outro... Eu decidi trabalhar enquanto ele cuidava da igreja. O problema é que eu estava muito carente de atenção e de sexo, e me permitir aceitar um convite de um colega também casado para passarmos um final de semana em Caldas novas-GO e comecei a trair meu esposo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. chama la renandasilva237@gmail.com

      Excluir
    2. Me conte mais....
      russel-21@hotmail.com
      Fiquei muito curioso

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Quero comer uma pastora me liga meu zap62 91786343

    ResponderExcluir
  7. Tenho excelente nível, corpo musculoso, cheiroso.Procuro mulher fogosa para intensos momentos de prazer sexual e carinho, com muitas preliminares e demoradas penetrações, envolvendo fetiches e fantasias sexuais.Tenho local em sorocaba mas posso ir até vc, sem envolvimento financeiro ou baixarias.
    machoalfasorocaba@bol.com.br
    Contato inicial pelo e mail acima em referência.Traga sua esposa e a veja transando comigo

    ResponderExcluir
  8. Tou a fim de comer uma pastora mim chama no zap 11946129514

    ResponderExcluir