sexta-feira, 21 de agosto de 2015

VENDO MINHA ESPOSA

Certa vez estava em um sitio da minha família em Minas Gerais, estava a espera do resto dos familiares que iriam passar o feriado neste sitio. Eu e minha mulher, resolvemos ir ate a cidade para comprar alguns mantimentos, como estava muito calor minha mulher vestia somente um vestido de malha curto e por baixo só uma calcinha e sem sutiã. Na volta, devido o calor intenso começou a chover muito e a estrada de terra estava muito perigosa. Eu tinha que dirigir devagar.

Mesmo dirigindo devagar, quando nós estávamos no meio do caminho não vi um buraco e acabei afundando uma roda do carro, eu e minha mulher saímos do carro na chuva e tentamos colocar alguns galhos debaixo da roda porem a única coisas que conseguimos foi ficar todos molhados. Minha mulher com o vestido colado ao corpo molhado parecia, mais pelada do que vestida, com os seios lindos e a pequena calcinha a mostra, mas ela parecia nem notar pois estava preocupada com a chuva que não parava e nosso carro agarrado na estrada.

 Foi quando por nossa sorte parou um jipe e o motorista perguntou se estávamos precisando de ajuda? O motorista era um homem alto mulato parecia ter uns 40anos, então contamos para ele o que tinha acontecido, ele prontamente começou a nos ajudar colocando um cabo de aço e puxando o nosso carro, a chuva parecia que não ia parar nunca. Quando Jorge o motorista esta preparando o cabo para puxar minha mulher resolveu a sai do carro, quando Jorge viu aquela beleza toda molhada, naquele vestido transparente, ele ficou totalmente excitado podendo ver o volume aumentar sob sua calça.
 
 Não demorou muito e já estávamos em condição de continuar nossa viagem porem como a chuva aumentava Jorge nos convidou  a esperar a estiada em sua casa que ficava perto dali, quando chegamos Jorge nos falou que estava morando sozinho pois havia terminado de arrumar a casa no sitio e sua mulher e filhos viria na próxima semana; a casa era realmente boa, muito confortável, Jorge foi dentro do quarto e voltou com uma camiseta sua e ofereceu a minha Mulher e falou para ela colocar suas roupas atrás da geladeira, minha mulher pegou a camisa e foi ao banheiro se trocar quando voltou estava linda pois a camisa de Jorge parecia mais um mine vestido.

  Eu tinha uma dúvida e eu acredito que Jorge também, que foi tirada quando minha mulher colocou para secar também sua calcinha, ela estava sem nada por baixo senti uma tesão enorme e pelo visto Jorge também pois não tirava os olhos dela. Antes de continuar tenho de dizer para vocês um pequeno problema que tenho, muitas vezes meu pau não consegue uma ereção completa e também tem o seu tamanho que eu sei que não satisfaz uma mulher porem sempre achei que minha esposa nunca me traira, mas sinceramente eu a entenderia se me traísse, já que ela, muito fogosa, tem um homem como eu.

Enquanto conversávamos fomos conhecendo um pouco mais do amigo, ele nos preparou um chá com conhaque e canela para nos aquecer devido a forte chuva que tomamos. Como a chuva aumentava Jorge disse que poderíamos passar a noite ali e que faria alguma coisa para comermos, minha mulher se ofereceu para ajudar então eles foram para cozinha que ficava no final do corredor depois de alguns minutos resolvi ver como eles estavam na cozinha de uma parte do corredor já dava para ver uma parte da cozinha.  

Vi minha mulher tentando apanhar uma vasilha que estava no alto como a camisa que servia de vestido era curta deixava ver aquela a poupa da bela bunda que ela tem, Jorge não se continha a medida que olhava passava a mão naquele grande volume sob sua calça, ao ver aquela cena fiquei com o pau duro de tesão e parei onde estava e fiquei observando. Como minha mulher não conseguia pegar a vasilha Jorge pegou para ajuda-la ao faze-lo Jorge se posicionou atrás dela encostando aquele cacete na bunda dela e apertando.

 Como minha mulher sempre foi moralista pensei que ela iria sair fora mas para minha surpresa ela ficou quieta como se nada estivesse acontecendo, quando Jorge afastou dela dava para ver que ele estava com o cacete quase rasgando a calça ele continuou fazendo alguma coisas depois ele falou que iria ver se eu queria mais um pouco de chá ,enquanto ele pegava  voltei para a sala e fingi que estava dormindo ele chegou e me chamou mas fingi que estava dormindo, ele deu meia volta, logo o segui.

 Fui atrás, do corredor deu para ver Jorge agarrar minha esposa por trás e começar a beijar sua nuca depois sua orelha minha mulher gemia  e rebolava apertando seu corpo ao de Jorge, depois Jorge levantou a camisa que ela usava, a deixando nuazinha. Jorge virou ela e começou a chupar seus peitos como louco quanto mais Jorge chupava mais ela se entregava, depois Jorge tornou a virar ela, apoiou ela na mesa e pediu  para ela levantar mais a bundinha deixando aparecer aquela buceta gostosa, Jorge pegou seu cacete que era bem maior que o meu colocou na entrada daquela gruta e foi enfiando devagar, minha mulher murmurava e pedia para ele enfiar tudo, que queria aquele pau todo dentro dela.

 Jorge então enfiou tudo minha mulher rebolava como louca Jorge socava sua pica com tanta vontade que minha mulher chegava a levantar com as estocadas. A cena daquele pau entrando violentamente na minha esposa e ela gostando não sai da minha cabeça. Ele as vezes apertava sua bunda outras vezes ele esfregava seus seios. Quando Jorge percebeu que minha mulher gozou tratou de estocar mais forte, que se acaso eu estivesse dormindo com certeza teria acordado devido ao barulho do corpo contra corpo. Então ele tirou o pau de dentro dela e gozou em suas costas. 

Minha esposa ficou parada, retomando a respiração e depois segurou no pau dele e ficou alizando e o beijou. Antes que eles notassem minha presença voltei para sala e fingi que dormia logo minha esposa apareceu e me chamou para jantar. Logo depois da janta a chuva parou e ao invez de dormirmos ali resolvemos ir embora.

No caminho de volta eu comecei a pensar novamente no que ocorreu e resolvi falar para ela que tinha visto tudo. Ela inicialmente tentou negar, mas depois falou que estava arrependida e com vergonha e falou que imaginava que eu tinha ouvido ou visto algo mesmo, pois o barulho era alto dos gemidos. Eu falei que estava com o pau duro ate naquela hora. Ela pareceu surpresa pois sabia que era difícil eu ter uma ereção e pediu para ver. 

Tirei meu pau pra fora enquanto dirigia, ela perguntou se eu ia deixa-la por isso, eu disse que não que ate tinha gostado mas que queria que ela me chupasse e que ia come-la ali na estrada. Ela disse que me chupava mas que devido ao pau do amigo ela não aguentaria dar de novo, mas falou que ia fazer uma coisa que nunca fez, eu perguntei o que já com o pau em riste. Ela disse que ia me chupar ate o fim.

Nem pensei duas vezes, peguei sua cabeça e levei ate meu pau e ela começou a chupa-lo de uma maneira que nunca tinha feito antes, parecia que estava gostando muito, babou muito e o engolia inteiro ate que avisei que ia gozar, ela intensifi

cou a chupada e gozei como nunca tinha gozado na minha vida.

Nosso libido aumentou satisfatoriamente depois desse episodio, hoje transamos mais em uma semana do que transamos desde o casamento, qualquer encostao ja e motivo.

Um comentário:

  1. Moro em sorocaba, sou educado, cheiroso, culto, excelente nível, com corpo musculoso pele clara cabelos pretos lisos olhos castahos claros, rosto bonito, com local discreto e seguros em sorocaba mas posso viajar durante a semana.

    Meu e mail é claudiosorocaba@bol.com.br

    Adoro beijos demorados longas preliminares demoradas penetrações para vc sentir prazer e gozar comigo.
    Procuro mulher fogosa ou casal liberal cujo marido sinta prazer vendo a esposa com outro macho, para encontros sigilosos e quem sabe frequentes, com sigilo, segurança e higiene, visando somente a intensos momentos de prazer sexual

    ResponderExcluir