terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ela falava ao telefone enquanto......

 Bom este é o primeiro conto que estou escrevendo, vou contar um fato veridico, no ano de 2001. Foi quando comecei a entrar na internet, tinha acabado de comprar um computador, e acabei conhecendo uma mulher nas salas de bate papo, eu sou casado, tenho 35anos, branco, branco, 1.82m, 88kg, olhos e cabelos castanhos claros, pernas grossas, bom, enfim, não deixo a desejar, na época eu tinha 31 anos, e papo vai, papo vem, ela me disse que era casada e morava em Piracicaba, interior de Sao Paulo, não vou citar nomes para não comprometer ela, ficamos ali conversando por algum tempo, e logo caimos no assunto sobre sexo, ela me disse que era uma puta safada na cama, que fazia de tudo com o marido dela, porém nunca tinha traido ele, mas gostaria de conhecer alguem sim, porque ela queria dar o troco por ter descoberto que o marido havia traido ela, eu disse a ela que toparia, porém a distancia era um pouco grande, já que sou da capital, ai ela me disse  que viria a um congresso no litoral norte, na cidade de Maresias, e perguntou se eu não poderia ir passar um dia com ela lá, já que iria ficar por lá 3 dias,concordei de imediato, e marquei o dia que iria.

Chegando na pousada onde ela se encontrava, veio me receber na recepção, quando a vi pela primeira vez, me adimirei com a beleza, uma mulher alta, 1.80m, 70kg, olhos e cabelos castanhos claros, pernas bem torneadas, um bumbum redondinho e durinho, um espetáculo de mulher, estava usando um vestidiho fininho, bem transparente que quando de contra ao sol, dava pra ver a cilueta do seu corpo todinho, o sutian e a minuscula calcinha que estava usando, nossa, quando olhei aquele monumento, fiquei de pau duro na hora, ela se aproximou, nos apresentamos e ela me convidou para tomar café com ela, depois do café fomos conversar um pouco a beira mar, e durante a caminhada eu deixava ela passar de vez enquando na minha frente só pra ganhar aquele bumbum durinho, rebolando na minha frente com a calcinha enfiadinha no reguinho dela, nossa, que delicia, foi quando ela me convidou para irmos ao quarto dela, e eu como estava doido pra agarrar ela ali mesmo, porem como ela era casada e tinha amigos que estavam junto com ela para o congresso, não podiamos correr o risco de sermos pegos, fomos para o quarto dela, lá chegando ela foi até a varanda para fecha a janela, quando o celular dela toca, ela atende e continua na direção da varanda, para e começa a conversar, era o marido, perguntando se estava tudo bem, enquanto ela conversava eu adimirava seu belo corpo, que contra o sol por aquele vestidinho fino eu podia ver tudo, estava com muito tesão já, foi quando ela desligou o telefone e disse que era o futuro e mais novinho corninho de Piracicaba e sentou do meu lado na cama, ai foi a deixa que eu precisava para ataca-lá.

Comecei a beijar ela na boca, um beijo bem demorado e molhadinho, foi a conta para aquela mulher se transformar, ela pulou encima de mim, começou a beijar como uma louca, passar a mão pelo meu corpo, foi t! irando minha camisa, me chupando no pescoço, meu torax, foi descendo e abrindo minhas calças me deixando só de cueca, ai então com ela sentada encima de mim, fui tirando seu vestidinho, que foi facil de tirar e ela mesmo ja foi tirando o sutian, deixando aquele belo par de seios a mostra, que delicia, seios medios, rosadinhos, com biquinhos tipo de mamadeira,apontando para frente, não resisti e cai de boca naqueles seios, chupava gostoso, passando a lingua em volta do mamilos, dando mordidinhas na pontiha do peitinho dela, ela ia a loucura, começou a me arranhar e paticamente arrancou a minha cueca e caiu de boca nele, nossa, ela foi direto ao ponto, engoliu ele todinho, foi a unica mulher que conseguiu engolir meu pau todo ate hoje, sentia que o pau ia ate a garganta dela, e ela ainda chupava minhas bolas com a ponta da lingua, não sei como ela fazia isso, mas era uma delicia, ela não chupava, ela sugava a cabeça da minha rola, que ja estava mais que melada de tanto tesão, c! hupava de uma tal forma que não me aguentei e disse a ela que! ia gozar se continuasse daquele jeito, parece que foi a palavra magica pra ela, ai que ela começou a punhetar e a engolir mais fundo ainda, foi ai então que gozei na boca dela, ela não deixou cair uma gota de porra, engoliu tudo, gemia de prazer, lambia os labios, como quem queria mais leitinho, limpou meu pau com aquela lingua macia e quente, ai foi a minha vez de chupar ela.

Deitei ela na cama, comecei a chupar seu pescoço, seus seios e fui descendo ate a sua bucetinha, tirei a calcinha bem devagarinho, tendo a visão maravilhosa de uma bucetinha, lisinha, sem pelos, rosadinha, bem carnuda, do jeito que gosto, tirei a calciha e fui beijando suas pernas, ate chegar na sua virilha, passando a lingua em volta da bucetinha dela, ela me pegava pelo cabelo, tipo empurrando a minha cabeça na direção da bucetiha dela, ela queria era ser chupada, foi quando cai de boca, comecei a sugar o grelinho dela, eu abria a bucetiha dela de passava a lingua encima do grelinho, bem devagarinh! o, ela estava toda meladinha já, fui chupando tudo e dizendo que queria que ela goze na minha boca, e foi bem rapido mesmo, ela ja estava gozando e eu ali sugando todo o nectar que saia daquela bucetinha linda e gostosa, nisso meu pau ja ficava em posição de ataque, e ela pedia, para foder a buceta dela, queria ver meu pau entrando e rasgando a bucetinha dela, foi quando coloquei ela na posição de frango assado e comecei a pincelar a cabeça da minha rola no grelinho dela, e ela pedindo pra enfiar, bati com a rola na buceta dela pra deixar ela mais inchada ainda, e foi ai que comecei a penetrar aquela buceta linda e gostosa, ela gemia de prazer, pedia pra socar tudo, com força, ela passava as pernas pela minha cintura, me segurando forte, para a rola não sair de dentro dela, e fui dando varias estocadas naquela buceta, que delicia, mandei ela ficar de 4 que ela prontamente ja atendeu meu pedido, foi quando tive uma visão maravilhosa, daquele bumbum redondinho, durinho, ela de! 4 com a cabeça encostada na cama, olhando pra mim e mandando! eu comer gostoso, foi ai que o telefone tocou novamente, ela nem se mexeu, só esticou a mão e pegou o celular e viu que era o corninho de novo, ai ela disse, não para, continua fezendo gostoso mete a rola na minha bucetinha, foi então que comecei a penetrar na buceta dela, mas para minha surpresa, ela atendeu o telefone e começou a falar com o marido, levei até um susto, mas ela fazia sinal para continuar a foder.


Aquilo me deu um tesão tão grande que parece que meu pau dobrou de tamanho, segurei ela bem forte pela cintura e comecei a bombar, ela falava pro marido que queria ele lá, pq tava com muito tesão, queria ele metendo nela, e começaram a fazer sexo via fone, só sei que ela ia fando o que queria que o corno fizesse com ela, disse que iria ficar de 4 e que era pra ele imaginar que estava metendo nela, e começou a gemer no fone, o corno achava que era fingimento e entrou na dela, e com isso eu ia comendo ela e ela falando com o corno, pegava ela pelo cabelo e puxav! a, dava tapas na bunda dela, e ela falando pro corno, "me come com força, mete até o fundo tesão, come sua putinha safada, arromba a minha bucetinha, vai, vai" isso me deixou louco, tirei a pica da buceta dela e mirei no cuzinho rosadinho dela e fiquei esperando o concentimento, nem precisei esperar muito, ela já disse, vai safado, come meu cuzinho agora quero ser fodida por completa, nem fiz muita onda, já fui empurrando a rola dentro daquele cuzinho apertado, abria a bunda dela e socava sem dó, e ela ia narrando tudo o que eu fazia para o corno, mas isso sem ele saber que estava acontecendo claro, sei que ficamos uns 15 minutos assim, ela no telefone, ate que ela desligou e me disse assim " o corninho bateu uma punheta, já gozou e nem percebeu que a mulherzinha dele esta metendo gostoso, tendo o cuzinho arregaçado pela sua rola dura e gostosa" e completou, quero que goze na minha cara, vai fode gostoso meu cuzinho, ne chama de vadia, de puta, bate forte na minha bunda, (r! isos), nossa, ela nem precisava ter falado, isso só me deu ma! is tesão e acabei gozando onde ela me pediu, lavei a cara dela de porra e bati com a rola nela, espalhando a porra por todo o rosto, foi uma das melhores transas que já tive, pena que foi só uma vez com ela.

Autor : Sheriff 13 fantasyclub

4 comentários:

  1. Toda arrepiada aqui...que delicia...ai meus sais rs

    Beijos,
    Anita.

    ResponderExcluir
  2. Hum muito bom...
    Obrigado pela visita e pelo carinho...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. adorei um dia consigo fazer com minha mulher

    ResponderExcluir