quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Minha mulher e sua amiga

Eu e minha mulher resolvemos apimentar o casamento fazendo um manage, ela queria que primeiro fosse com uma mulher para depois tentar com um homem. Temos  4 anos de casados, tenho 39 e ela 34. Sou branco de 1,89m, peso 98 kg e tenho um pau que medio 17 cm e ela loira 1,68m, com 62 kg muito gostosa. Ela já tinha em mente uma amiga dela, Marta. Planejamos um jantar com essa amiga em nossa casa e Marta aceitou.

O jantar rolou num clima romantico que havi­amos preparado, depois do jantar passamos a tomar um vinho tinto muito bom e percebemos que ela havia bebido um pouco mais que o normal, ficamos na sala, eu, Lara e Marta, ouvindo musica  e tomando mais uma garrafa de vinho. Quando a garrafa secou, Marta começou a falar de todas as fantasias dela e do nada, nao sei se percebendo o clima ela disse:

                       - Sabe que sou louca para transar com um casal, sem poder dizer nada permanecemos calados e levamos numa boa. Entao ela me perguntou a minha fantasia e eu disse : que tambem gostaria de fazer um manage com minha mulher e outra mulher. Minha mulher se assustou com a frase por mim pronunciada e acabou falando. “- Quem sabe a Marta nao topa realizar nossa fantasia. Depois de falar aquilo, vi nos olhos de Marta um brilho e um olhar safado. Marta tem 33 anos é separada, trabalha com minha mulher, uma bela morena, quadris largos, coxas grossas e bem torneados, bundas grande e seios redondos. Uma deli­cia. Depois do acontecido resolvi abrir mais uma garrafa de vinho, mesmo sob protestos de minha esposa e enchi seu copo e o de Marta. Lara foi na  cozinha e Marta nao esperou nem ela fechar a porta direito, me perguntou se Lara nao topava mesmo? Respondi que sim sempre fantasiavamos esta situaçao, entao ela disse: - eu toparia, sou louca para realizar essa fantasia. Fiquei louco só de pensar em come-la, mas tinha que ser em outra ocasiao. Lara voltou e resolvi tomar um banho primeiro, as duas ficaram na sala conversando. Tomei meu Banho e vesti um roupao mais uma bermuda sem cueca nem camiseta e fui para a sala para terminar o vinho. Nisto minha mulher me beijou e foi para o nosso quarto para tirar a roupa e tomar um banho. Logo que ela saiu Marta pediu para ver meu pau, fui até o quarto e vi que minha mulher já estava no banheiro e voltei e vo que Marta continuava sentada, coloquei-me atras dela e pus o cacete para fora em cima do encosto do sofá, bem próximo da  sua cabeça, ela virou bem rápido e se assustou com meu pau a altura de sua boca, pegou e passou a li­ngua na cabeça e disse: - Ele é lindo e duro, do jeito que gostoâ. Falei para que ela deveria aproveitar e tomar banho junto da minha mulher, pois eu daria um jeito de me aproveitar da situaçao e comer as duas. Ela, um pouco tonta, largou meu cacete e foi para o banheiro, consegui ouvi-la dizer para minha mulher se ela nao queria uma companhia.


Esperei um pouquinho e depois fui para o quarto sem fazer barulho, ouvi Marta pedir para que minha mulher a ajuda se a tomar banho. No closet, olhei para o banheiro, a porta meio aberta e vi que Marta tinha uma linda buceta, o pau já estava para estourar de tanto tesao. Nao aguentei, tirei o short e entrei banheiro adentro, estava louco de tesao e fui abraçando minha mulher, ela se derreteu aos beijos e abraços, quando senti uma boca quente em meu cacete, era Marta ajoelhada pagando um excelente boquete e ao mesmo tempo alisando a xotinha de minha esposa. Ficamos nesta brincadeira por algum tempo e depois fomos ao quarto. Deitamos os 3 na cama de casal, Marta nao tirava o meu pau da boca e eu com a boca na xota da minha esposa, enquanto esta brincava com grelo da morena. Pedi para minha mulher trocar de posiçao com a Marta, pois eu tava doido para sentir o sabor daquela buceta morena, ela respondeu que era para eu nao me apaixonar pelo grande grelo que Marta tem. Nos chupamos muito até que pedi para come-las, meti primeiro em Lara enquanto Marta nos chupava, depois inverti e botei as duas para fazer um 69, reclamaram alegando que nao curtiam muito chupar outra mulher, mas eu disse que elas nao sabiam o que estavam perdendo. Toparam. Lara por baixo e Marta de bunda pra cima. Posicionei-me atras da morena e comecei a penetra-la, estava super lubrificada, mas era bem apertadinha, empurrava até a metade e voltava, repetia o mesmo movimento bem devagar, hora ou outra tirava e deixava minha mulher lamber o cacete e sentir o gosto da xota da amiga. Voltava a enfiar na xaninha da morena e tirava. Falei que eu queria tambem comer o rabinho delas e que elas nao podiam me negar isso. Trepei um pouco com minha mulher me cavalgando enquanto a morena lambia seu rabinho e enfiava dois dedinhos. Lara nao demorou muito e gozou, uma, duas vezes seguidas e nao saia de cima, com o cacete todo enterrado naquela xotinha rosada. Marta pediu para sentar tambem, mas Lara continuou sem parar de rebolar e pular até gozar de novo. Eu estava me segurando para nao gozar. Lara parou e saiu de cima e disse que queria ver Marta sentar, mas tinha que ser de costas pra mim. A morena nao pensou duas vezes, arregaçou as pernas e sentou engolindo quase todo o bicho de uma vez. Minha esposa aproveitou-se e passou a lamber o grelinho da morena e tambem o resto do meu pau que estava de fora. De repente Marta começou a gritar feito uma louca e engolia tudo com muita vontade, pulando feita pipoca na panela, impedindo que Lara continuasse chupando sua xota e gozou feita uma potranca no cio. Mudou de posiçao e disse que queria levar de 4 de novo, atendi seu pedido e pedi para Lara sentar na cabeceira da cama para que eu pudesse chupa-la enquanto metia em Marta. A morena gozou de novo, desta vez mais intensamente e quase desfaleceu. Senti que era a minha vez, falei que ia botar naquele cuzinho. Marta nao teve força para dizer nao. Passei um gel lubrificante que temos em casa na cabeçona e tambem no cuzinho dela e comecei a forçar a entrada, ela gemia, dizia que tava doendo e eu continuava sob o olhar e palavras de incentivo de minha mulher, que nao parava de incentivar nossa amiga a pressao deu certo e a cabeça começou a sumir naquelas carnes, devagar fui conduzindo o bicho até passar toda a cabeça, Marta gemia mais forte e choramingava feita criancinha dengosa. Lara passou para frente de Marta e deitou com a xota na cara da amiga que mal conseguia lambe-la. Continuei empurrando atéchegar na metade e perguntei se estava bom ou era para empurrar mais. Lara deu a ordem para que eu continuasse e enterrasse até os ovos, pois Marta era uma tremenda puta e adorava dar o rabo. Pedi que Marta rebolasse e fosse empinando a bundinha, pois nao queria mais empurrar, queria que ela levasse até onde quisesse; ela atendeu e rebolando e empurrando o bumbum para trás foi engolindo centi­metro a centi­metro até chegar no fim. Quando meus pentelhos encostaram-se à sua bunda eu disse isso  que é uma boa enrabada, depois quero seu rabo Lara .

      Minha mulher gozou só de ouvir aquilo, disse que eu podia fazer o quisesse de seu rabinho. Fiquei mais um pouquinho bombando naquele rabo gostoso, tirava até a metade e empurrava até o talo. Marta falava que nunca tinha levado no cu um pau tao gostoso. Parei os movimentos e retirei meu pau, pois quase gozei naquela bunda deliciosa e queria saborear o outro cuzinho. Chupei minha mulher enquanto esfriava o sangue, Marta tava descansando deitada e alisando o seu cuzinho que estava todo vermelho depois que usei. Quando Lara já estava bem excitada,coloquei ela de frango. Comecei a forçar a entrada no rabinho dela. Lara soltava gritinhos de dor que me deixavam mais excitado ainda Fiz bem devagar com a ajuda de Marta que sugava o grelinho de minha mulher, que realmente é bem pequeno, mas que ja estava bem inchado, a morena colocava um dedinho na xota de Lara . Nao aguentei segurar mais entao me deitei com o pau quase explodindo e as duas nao perderam tempo e enquanto uma chupava a outra punhetava ai meu gozo explodiu, nunca vi tanta porra sair e melou o rosto das duas que nao pararam de chupar ate deixa-lo bem limpinho. Terminamos e fomos pro banho, elas estavam cansadas e se diziam satisfeitas, depois daquela batalha de mais de 2 horas seguidas com o pau em riste. Dormi no meio das duas e Lara segurando meu pau, acho que com medo da outra acordar e abocanha-lo. Depois desta data, Marta passou a frequentar toda semana nossa casa vinha com Lara do trabalho e dormia com a gente e eu comia o cuzinho das duas quase todas vezes.

OH VIDA BOA

2 comentários:

  1. Isso é bom demais...




    beijos


    Cris e Junior
    http://desejosefantasiasdecasal.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. QE COISA GOSTOSA QUERIA PODER COMER ESSE CUZINHO LINDO E GOSTOSO TAMBEM PRINCIPAL O DA LARA !

    ResponderExcluir