segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Na casa de maquinas


Na festa de final de ano da empresa tava tudo ocorrendo normal, amigo secreto. churrasco, musica. Tava tudo muito divertido e eu como nao sou boba nem nada estava curtindo muito, fui com um vestidinho solto por causa do calor e ele realçava meu corpo curvilineo, deixando meus seios bem torneados e minha bundinha bem empinadinha. Botei uma calcinha bem cavada no intuito de provocar todos os meus amigos que me viam como uma pessoa recatada e ate um pouco excluida da turma da bagunça. Sei que percebi varios olhares dos homens que nem me olhavam durante o ano todo mas naquela festa nao tiravam o olho de mim, talvez por causa da surpresa de nao terem  percebido que eu sou gostosa.

O chopp rolava solto e eu com certeza bebi mais do que devia e dancei com todos que me convidavam, sentia eles se aproximando mais do que devia mas eu tava gostando so que eu  fugia das esfregadas mas estava  toda radiante ja que todos pareciam me querer. Eu parecia uma fantasma na empresa e nessa festa tava sendo reconhecida por todos, dançava  com um com outro virava um copo de chopp, virava dois ate que me senti ja um pouco tonta pela bebida e resolvi me sentar um pouco. Foi quando o chefe do RH sentou-se ao meu lado e ficamos conversando entao ele falou que ia dar uma saidinha para fumar e eu por educaçao falei que ia acompanha-lo ja que o nosso papo estava otimo entao fomos ate o barril de chopp pegamos mais dois chopps e fomos para a area destinada aos fumantes.

Ele como sempre foi cavalheiro me deixou ir na frente e eu caprichei no rebolado ele ficou quieto parecia ter ficado atônito e eu segui o provocando, no meio do percurso ele me segura pelo braço quando me viro para ver o que é ele ja me da um beijo que eu mesmo assustada nao recuso, como nao pegaria bem se alguem nos visse ali nos beijando ele me puxa para a casa de maquinas que estavamos ao lado, ele abriu a porta e o barulho dos compressores era altissimo ate me encomodava mas continuamos o nosso beijo ate que sinto ele com uma das maos na minha coxa e vai levantando meu vestido, eu o interrompo mas ele entao para de me beijar e desce seus labios para os meus seios, eu fui para tras mas nós nao nos escutavamos por causa do barulho das maquinas, entao ele pediu desculpas e voltamos a nos beijar mas suas maos bobas continuaram e num breve lapso que eu tive eu percebi que ele ja estava com as maos por dentro do meu vestido segurando meu bumbum eu nao impus resistencia e ele se aproveitou e levantou meu vestido por inteiro e deu uma olhada na minha calcinha e se agachou enfiando sua cabeça entre minhas pernas e com sua lingua em busca da minha bucetinha. Ele começou a me chupar ainda por cima da calcinha e eu sentia sua lingua querendo rasgar aquele bloqueio, nao havia lugar para eu me apoiar entao joguei uma das pernas por cima do seu ombro, ele entao puxou minha calcinha de lado e meteu a lingua na minha vulva ja molhadinha de desejo e começou a enfiar um dedinho tambem eu entao comecei a rebolar lentamente nos seus dedos e naquela lingua que nao parava de dançar pelo meu grelinho.

Entao ele se levantou e num toque nas alças do meu vestido ele escorreu pelo meu corpo e foi ate o chao deixando meus seios desnudos e fiquei ali na sua frente so de calcinha, entao ele abaixa minha calcinha e começa a chupar meus seios. Eu nao encontrava lugar para me apoiar entao resolvi eu me agachar e abrir a calça dele e me salta um pau maravilhoso, duro e grande. Nao resisto e começo a chupa-lo ali nuazinha agachada na casa de maquinas fazendo um boquete no meu amigo de trabalho, enquanto todos nossos amigos estava há menos de 20 metros dessa putaria gostosa. Começo a chupa-lo bem babado entao ele me levanta eu me apoio de costas pra ele na porta e sinto aquele pau percorrendo minhas coxas a procura da minha bucetinha, pego aquele pauzao com a mao e o encaminho para a portinha da minha buceta e BUMMMMM ele abre o caminho e escorrega para dentro e começo a sentir ele bombando atras com muita volupia. Ele segura minha bunda com as duas maos e vai estocando forte segura nos meus seios e beija minhas costas entao eu me abaixo um pouco mais para facilitar e sinto que ele deixa escorrer saliva pelo meio do meu bumbum enquanto esta no vai e vem e essa saliva chega ate meu cuzinho, quando dou uma breve gemida por causa disso sinto que seu dedao de uma das maos invandi meu cuzinho.

Eu nao curto muito anal entao tratei de me apressar e me virei de frente pra ele, as maquinas fazem um barulho ensurdecedor entao podiamos gemer alto, ele entao levanta uma das minhas pernas e tenta me comer de pé de frente para ele, seu pau por ser grande encontra meu buraquinho nessa posiçao desconfortavel e entra com tudo, eu nunca tinha feito nessa posiçao e tava gostando muito ele entao começa a estocar forte e avisa que vai gozar e na suadeira,  e no tesao do momento pergunta onde ele poderia gozar eu aviso que nos meus peitos entao ele tira o pau da minha bucetinha e começa a bater uma punheta eu me agacho e começo  a sentir as gotas quentes de porra nos meus seios quando ele esta ja todo sensivel eu o abocanho e engulo o finalzinho.

Nos arrumamos apressadamente e saimos dali sem ninguem ver,  e trago essa historia comigo. Toda vez que passo ou ouço o barulho da casa de maquinas ja sinto um tesaosinho na minha xaninha.

Um comentário:

  1. Deixamos uma mensagem especial de Natal para você(s)....


    http://desejosefantasiasdecasal.blogspot.com/2011/12/mensagem-especial-de-natal.html


    beijos e abraços repletos de carinhos



    Cris e Junior
    http://desejosefantasiasdecasal.blogspot.com

    ResponderExcluir