quinta-feira, 4 de outubro de 2012

CASAL LIBERAL NA CASA DE SWING


                      Na sexta passada dia 30/10 fomos para uma casa muito show aqui em Sampa, a noite prometia muito por se tratar da noite do ménage... hummm como eu adoro isso. A noite foi passando com muita bagunça beijos e brincadeiras com casais de amigos, mas o que mais chamou a minha atenção foi um rapaz que não parava de me paquerar. Devia ter uns 22 anos, uma cara de safado e de longe me mandava beijos e passava a mão no pau que fazia um volume maravilhoso, enquanto me olhava, ele estava me tirando do sério, mas não vinha falar comigo. Acho que por receio de meu marido! Falando dele, Ri estava ao meu lado uma hora, e percebeu a minha troca de olhares com o garoto! No mesmo momento, me puxou e colocou a mão no meio de minhas pernas e, é lógico, eu estava sem calcinha e daquele jeito! Ele já foi falando: “-vai gostar de um menino lá longe!” E perguntou se eu queria que o chamasse para conversar. É lógico que a resposta foi afirmativa!!!

                      O Ri, sabendo que a bagunça ia ficar muito boa, saiu em direção ao banheiro atravessando a pista na direção do garoto e disse a ele que eu queria falar com ele! O garoto perguntou pro meu marido se não tinha problema. Meu marido disse que não e pediu para ele esperar ele voltar do banheiro para nós três, irmos direto para o reservado (essa conversa deles só soube depois)! Mas o safado do meu marido já tinha preparado tudo, falando isso para o garoto. Enquanto meu marido se afastava em direção do banheiro, o garoto atravessou a pista e ao chegar perto de mim me disse seu nome e completou: “Não agüento mais um minuto! Tenho que te beijar!” Era tudo que eu queria e pra variar me atraquei aos beijos com aquela delicia e só parei quando meu marido disse para os dois ouvirem: “Vocês estão se entendendo muito bem, mas quero participar também, vamos para algum canto mais light”. O rapaz mais que depressa me puxou pela mão e disse: “-Esse vai ser o melhor presente de aniversário de já tive!” Eu não resisti e perguntei quantos anos estava fazendo. Para minha surpresa, ele realmente era mais novo que eu...

                    Corremos nós três para o 1º reservado que achamos livre e, assim que entramos, encostou-se à parede e fiz o que mais tinha vontade de fazer: ajoelhei-me entre suas pernas, tirei aquele pau pra fora e fiz tudo o que me deu na cabeça! Quando olho para o lado com o pau na boca vejo meu marido na cama me olhando com aquela cara de tarado e com o pau na mão. Não resisti! Subi na cama de quatro para chupá-lo e senti aquela ferramenta me invadindo quase ao mesmo tempo em que colocava o pau de meu marido na boca, que coisa boa!!! Eu olhava para meu marido e falava: “-Nossa! Olha só, como ele fode com forçaaaaaa...” Eu sentia seu membro entrando e saindo e neste momento sinto uma corrente de energia passando pelo meu corpo, uma coisa louca! Minhas pernas amolecem e olho para trás e vejo o rapaz a ponto de gozar também. Saio do pau dele, sento em cima do cacete do Ri e começo uma chupeta bem gostosa no garoto, sentindo todo o tesão naquela pica.

                  O rapaz fala: “Abre a boca que vou te dar presentinho agora...” Olho pro meu marido e ele balança a cabeça consentindo. Abro minha boca e sinto o primeiro jato de porra quentinho, e ele diz: “Fecha a boca cadelinha, vou gozar o resto na sua cara...” Obedeço e me sinto uma puta safada, sentada num pau e com outro na boca, me enchendo de porra. Descansamos um pouco e sinto aquele pau duro novamente a me cutucar, me viro e volto a chupá-lo, depois de chupá-lo por alguns minutos, subi em cima dele e comecei a cavalgar como uma louca! Rebolava, esfregava, subia e descia, ele pegava meus seios e colocava na boca e chupava com delicadeza e me chamava de vadia. Meu marido olhava e depois de um tempinho sinto ele me empurrar as costas fazendo com que eu ficasse de bunda bem empinada, sinto o Ri colocar a cabeça de seu pau e forçar a entrada, senti seu pau entrar com dificuldade. Sentir aqueles dois paus se mexendo juntos dentro de mim. Fui à loucura... Pedi pra trocar tinha que sentir o outro dentro da minha bunda... Deitei meu marido e subi em cima e aproveitei tudo aquilo como se fosse a última vez... Sempre tive medo de fazer DP, mas foi delicioso e o medo foi embora...



                  Quem sabe não repito a dose da próxima vez!!! Foi delicioso, excitante, despudorado!... E, o mais louco disso tudo, é a sensação de querer repetir isso sempre... Não apenas com garotos, mas com garotas também... Isso, nós contaremos num próximo conto! Beijos Hotcasal

Um comentário:

  1. Sou comedor de esposas de maridos liberais herus.mineiro@gmail.com

    ResponderExcluir