sexta-feira, 3 de outubro de 2014

ADORO CHUPAR 2 - A VOLTA COM TUDO



Como já disse anteriormente em outro conto, adoro chupar uma bela pica, não importa ser grande, pequena, fina, grossa. Gosto de chupar e ponto final. Recapitulando, comecei a chupar por vergonha de mostrar meu corpo, pois na adolescência eu era gordinha e insegura. Hoje tenho orgulho do meu corpo e do meu padrão. Não vou voltar novamente ao passado e darei sequencia a historia aqui contada.

Como sabem, ou não sabem. Eu hoje sou noiva de um rapaz que eu realmente amo e o quero para o resto da minha vida. Porem essa minha dupla identidade me da às aventuras que necessito para me sentir livre. O que venho contar para vocês é uma historia de um rapaz que conheci em um curso que estou fazendo. Conhecemos-nos por causa de um grupo de estudos que ficamos juntos. Não demorou muito os olhares mudaram um pouco a atenção dos estudos e começamos, mesmo timidamente, há nos olharmos com certo desejo. Eu já comecei a imaginar seu pau, acho que ele percebeu e um dia depois da aula ele se convidou para dar uma carona que eu aceitei e quando fomos nos despedir ele me tascou um beijo daqueles, fiquei sem reação mas paramos por ali.



Na outra semana esperei, quando nos encontramos na frente de todos ele não deixou transparecer nada. Nem quase me olhou, achei que tinha esfriado e também fiquei na minha, o ruim é que a aula acabou mais cedo, pois o instrutor teve um problema repentino e quando estava me arrumando para ir ele se aproximou e perguntou se eu não queria uma carona para o metro. Aceitei novamente e meus pensamentos já rumaram para seu membro. Quando entramos no carro ele veio se aproximando e eu o bloqueei e avisei-o que não queria mais pois era noiva e coisa e tal e quando vi já estava o beijando novamente. Naquele amasso naquela rua escura ele começou a passar a Mao pelos meus seios, fui deixando porque alem de ele ser um gato, tinha uma pegada gostosa. Rápido ele começou a colocar as mãos por dentro da minha camisa e deu umas apertadas suave nos meus seios e os alisava bastante. Como não teve resistência ele começou a descer sua Mao e foi em busca da minha perseguida. Quando cheguei próximo eu segurei sua Mao e falei que não dei meus motivos. Percebi que ele ficou meio sem ação, ate com certa vergonha, mas não cedi aos desejos, mesmo sentindo que a coisa lá embaixo tava fervendo.

Então ele se afastou um pouco, ligou o radio e fez menção de ligar o carro. Segurei sua Mao o impedindo e tasquei-lhe outro beijo. Logo senti suas mãos nos meus seios novamente, mas o que talvez, ele não esperava era a minha Mao por cima de sua calça. Seu beijo ficou mais ofegante, ele pensou que era para avançar o sinal, colocou novamente sua Mao na minha xaninha, por cima da calça. Porem me posicionei dificultando sua investida e fui beijando seu pescoço, peito. Apertava seu pau mais forte ainda, por cima da calça. E então ele fez aquele movimento, que eu sei que muitas mulheres não gostam, mas eu adoro. Pois a Mao na minha cabeça e a levou em direção ao seu pau.

Abri sua calça, que era fechada por botões, tirei a cueca do caminho e a cai de boca naquele pau duro. Eu sei que chupo bem e senti seus gemidos e seu corpo se contrair inteiro. Chupava com gosto, bem babado, batia uma punheta junto e não demorou muito, devido a minha sucção ele já demonstrou que ia gozar. Ele ainda me avisou que não tava aguentando mais, talvez para eu tirar a boca antes do gozo sair. Porem intensifiquei a chupada, ele tentou tirar minha boca mas eu queria aquela porra. Senti os jatos se sucederem e engoli o quanto pude. Não tirei minha boca ate chupar tudo. Logo que acabei e me recompus, percebi que ele não sabia o que fazer. Então ele me abraçou  e falou no meu ouvido que gostaria de retribuir o prazer que eu lhe dei. Agradeci e falei que já estava satisfeita. Ele falou que duvidava mas não insistiu, me deixou no metro e esperei a próxima semana, afinal era a ultima aula do curso.

Durante o fim de semana, transei com meu noivo varias vezes e bem gostoso. Afinal eu só transei com 3 homens ate hoje, porem já devo ter chupado mais de 100. Chegou o dia da ultima aula e meu gatinho sentou ao meu lado e começou a conversar comigo, eu já fui preparada para o ataque dele e tratei de ir com uma calça jeans justíssima, ele perguntou se eu não queria ir para outro lugar quando acabasse a aula. Eu disse que não, e percebi certo desapontamento do lado dele. Então eu disse: - Mas se você quiser podemos fazer o mesmo da semana passada. Ele ainda tentou, sem sucesso, negociar e disse só se eu deixasse ele me chupar também. Hesitei um instante, mas não. Disse que  eu gostava de chupar somente. Ele falou: - Você gosta só de chupar? E fazendo que não entendeu: -Por quê? Eu disse que se pudesse chuparia um pau gostoso como o dele o dia todo. Mas transar, só com o meu noivo. A aula mal tinha acabado e estávamos em seu carro, ele com as calças abaixadas e eu o chupando com vontade, ele gozou de novo na minha boca. 

Quando estávamos a caminho do metro ele perguntou se eu ia ainda ver meu noivo hoje, disse-lhe que não, ele ainda reinterou o que eu falei na sala de aula sobre passar o dia todo chupando um pau, ai eu lhe contei minha tara sobre chupar um pau, que eu adorava. Ele então me olhou e disse: - Vou te levar num lugar e quero ver se gosta. Perguntei onde, e ele disse numa danceteria ali perto, em Moema. Eu achei legal, afinal seria bom dar uma dançada beber alguma coisa e no final dar mais uma chupada naquele pau gostoso.

Chegamos à danceteria e eu achei um pouco estranho, pois entramos no estacionamento ao lado e pelo estacionamento tinha uma entrada para a danceteria. Entrei e ai sim foi estranho havia show de mulheres seminuas e perguntei para ele o que era aquilo e ele me disse: - Aqui é uma casa de swing, mas fica tranquila, não vamos fazer nada a mais do que você gosta.
Eu pedi para ele para irmos embora, ele então me pediu só uma chupada e depois íamos embora eu falei que o chuparia no carro e que estava fora de cogitação eu chupa-lo na frente de todos ou algum ali. Ele disse que não precisava que tinha cabines exclusivas. Fiquei reciosa, pedi uma bebida para ele e ele me puxou para uma salinha. Quando fechou a porta e nos vimos sozinhos, fiquei mais tranquila. Então ele se sentou no sofazinho, tirou toda a roupa e ficou nu com aquela pau a riste para mim. Ele me pediu para tirar a camisa para pegar nos meus seios, antes disso me ajoelhei no chão e comecei a mamar aquele pau gostoso.

Ele foi subindo os gemidos  e tirou minha blusa, meus seios grandes estavam desnudos e apalpado por suas mãos enquanto eu chupava, percebi que ele estava mexendo em algo mas não dei importância. Foi quando ele levanta minha cabeça e me mostra algo ao lado. Me  assustei na hora, fiquei sem reação, tinha um pau duro do meu lado esquerdo enfiado num buraco, um pau lindo, moreno, grande. Perguntei o que era aquilo e ele falou que era uma sala de Glory Hole, que os caras colocavam os paus ali e o interessante é que pode se satisfazer sem ver quem é o sujeito. Aquilo era praticamente meu sonho, fiquei sem ação, então ele baixou minha cabeça novamente em direção ao pau dele, comecei a chupa-lo mas não tirava o olho do pau ali, parado, implorando para ser pego. Ele falou pega ele, fui meia tímida mas o segurei enquanto não tirava a boca do pau do meu gatinho.
 
Comecei o punhetando lentamente, ele apertava meu seios, tirou minha boca do seu pau e eu fui chegando perto e abocanhei aquele pau solitário. Chupei com vontade percebi que o cara tava gostando e fui intensificando e agora punhetava meu gatinho. O desconhecido estava próximo de gozar quando eu o tiro da minha boca ele começa a jorrar seu gozo. Algumas gotas ainda toca no meu corpo. Eu praticamente não sabia como reagir, então o pau some e quando me volto para o meu gatinho aparece outro,um pouco menor, negro mas com um cabeção. Olho para o meu gatinho, quase que pedindo permissão, ele sorri e eu dessa vez me viro toda e chupo aquele pau com vontade. Meu gatinho se posiciona por de trás de mim me encochando, afinal eu estava de 4. E alisa meus seios enquanto mamo sem parar aquele pau. 

Ele então desce uma Mao e começa a esfrega minha buceta por cima da calça. Sinto que o cara vai gozar e saio um pouco de lado e vejo os jatos de porra saindo.
Meu gatinho pede para meter em mim, eu explico que não, ele pede  meu cuzinho, também, meio que choramingando digo que não que é tudo do meu noivo, mas que eu iria chupa-lo. Ele então meio  que tomado enfia sua Mao por dentro da minha calça e encontra minha buceta encharcada e quente, enfia dois dedos e começa a socar pra dentro. Eu tava tão excitada que entraria ate 4 dedos. Ele então para e me  avisa, que vai ate o banheiro e, que era pra eu ficar ali fechada e me divertindo que ele logo voltaria. Quando ele saiu fiquei um pouco angustiada mas logo apareceu um tora e eu peguei ela e fui massageando, dava uns beijinhos. Como estava só ainda me levantei e a esfreguei na minha bucetinha, mas estava sem camisinha, não seria louca de enfia-la, mas não tava resistindo, devido a sua grossura. Fui esfregando aquela pica, não sei de onde tirei forças de não penetra-la e agachei e abocanhei aquela vara. Logo meu gatinho bateu na porta e abri.

Ele entrou e trouxe consigo uma morena, magrinha de sainha curta. Eu perguntei o que era aquilo e ele disse que queria meter e como eu não iria, trouxe uma amiga que conheceu no banheiro, mas que eu não me importasse e que poderia continuar minhas chupadas. Fiquei meia travada mas não tirei a Mao do pauzao   do buraco. Meu gatinho nem perdeu tempo colocou a moça de 4 no sofá e já meteu nela de uma vez. Fiquei ali olhando, era tudo muito novo para mim. Vi que não tinha alternativa me agachei e abocanhei novamente aquele pauzao. Chupei como se fosse o ultimo, utilizei toda a minha técnica, às vezes sentia a Mao do safado na minha bunda. Quando senti que ele ia gozar não tirei a boca e tomei todo seu leite. Logo ele saiu e esperei outra, e veio. Chupei com toda volúpia e tomei mais leitinho. Meu gato fodia com a moreninha e eu chupava a todos.
 
Quando meu gatinho foi gozar a moreninha se posicionou para ele gozar na sua boca e ele pediu para eu chupa-lo antes, larguei a pica que estava envolvida e abocanhei seu pau. Quando ele foi gozar tirou seu pau da minha boca e jorrou todo na moreninha, depois voltou e ainda deu umas gotinhas para mim. A morena se despediu e se foi, ele então se vestiu e perguntou se eu queria uma saidera. Eu falei que para mim já estava demais ate. Porem, apareceu um pau solitário ali no buraco, não resisti e o chupei ate ele gozar também na minha boca e rosto.

Saímos deste local e no caminho para o metro meu gatinho perguntou como eu conseguia resistir o tesao e não dar, falei que nem eu sabia, mas que tinha sido ótima a experiência e que eu nunca iria esquecer. Quando ele me deixou no metro eu sabia que seria a ultima vez que o veria. Mas aquele cara realizou meu sonho de chupadora.

2 comentários:

  1. alguem de são paulo afim de mama,sou de gurulhos 11 941627319

    ResponderExcluir
  2. Alguém do RJ aprecia um.pau.casado.de um.moreno.de.olhks.verdes 46 anos. 21-989724390.

    ResponderExcluir